Godmode 276 – Drops

Godmode_blog_title3Mais Godmode Podcast Drops! Desta vez estive lá para comentar sobre o início de Shadow Warrior 2, a campanha e um nadica do multiplayer de For Honor, e um pouquinho sobre as diferenças entre o alfa/beta e a versão final de Nioh. Também falamos de HitmanHidden FolksSuper Mario RunFire Emblem Heroes, Homefront: The RevolutionDay of the Tentacle RemasteredÉ só baixar neste link!

Enquanto as resenhas de For Honor não saem…

Enquanto as resenhas de For Honor não saem…

Notei que ainda não temos resenhas de For Honor no ar mesmo hoje, em pleno dia de lançamento. Quem jogou o beta já deve ter uma posição quanto à jogabilidade básica, mas pode estar curioso sobre outras coisas, como a campanha, o estado dos servidores online e o desempenho das versões, especialmente a de PC. Como eu acabei pegando no computador (mais barato, né), aí vão alguns esclarecimentos que podem ser úteis.

Para quem não jogou o beta, entendam uma coisa logo: For Honor NÃO é um jogo de hack n’ slash tradicional. Está mais para um jogo de luta com espadas que puxa bastante para a simulação. Não vá atrás dele se estiver imaginando um God of War, Dark Souls ou qualquer jogo de hack n’ slash em terceira pessoal “tradicional”, mesmo tendo um modo História. Espere as resenhas e assista vídeos com muita atenção para não se enganar! Isso dito, vamos ao que posso adiantar:

Continuar lendo “Enquanto as resenhas de For Honor não saem…”

Roomcast 093 – ビデオゲームをしましょう (Let’s Play)

Play Room Games

OuvirWild Mendonça e Fábio Sooner saúdam a chegada do novo integrante da PlayRoom, Thiago “TLX”, em um Let’s Play 100% japonês neste início de 2017! Falamos de Super Street Fighter V, Resident Evil 7, Yakuza 5 e 0, Valkyria Chronicles 1 e 2, Nioh e muito mais, incluindo vantagens do PlayStation VR e do Pro, a distribuição de jogos da Sony em mídia física no Brasil e assim por diante.
Clique aqui para ouvir!

Ver o post original

Godmode 275 – Nas coxa (“transformismo” de games)

Godmode_blog_title3Pois é, lá fui eu participar do Godmode Podcast de novo, e dessa vez sem ser um drops! Totalmente de improviso, nas coxas, tentamos imaginar como seriam alguns jogos se eles trocassem de gênero – não de sexo, de tipo de jogo, seus pervertidos! Escuta lá!

Melhores de 2016: Distribuição Digital

Melhores de 2016: Distribuição Digital

melhores2016Este artigo faz parte da série Melhores de 2016, com os games lançados este ano que este blog considera que devem ser jogados por quem puder. Consulte a página Melhores de 2016 – Lista de categorias para ver as categorias do ano e o artigo Segurem essa lista de 2016 para ver quais jogos são candidatos a todas as categorias.

No ano passado, escrevi uma introdução explicando que manter esta categoria vai ficando cada vez mais estranho, graças ao aumento constante das vendas digitais e o ocasional lançamento de jogos “menores” e baratos em mídia física. Ainda assim, a categoria é uma ótima maneira de destacar jogos supostamente menos ambiciosos, em termos de quantidade de conteúdo, sem ter que apelar para o ainda mais vago e limitante termo “indie”. Na verdade, com tantas grandes empresas e estúdios se dando ao trabalho de lançar jogos menores apenas para variar um pouco, limitar uma categoria a indies é um desserviço.

Ainda por cima, há os casos em que jogos de grande porte não apenas são lançados em formato digital, como são estruturados para tirar proveito deste tipo de distribuição, especialmente em formato episódico ou de temporada. Por tudo isso, a categoria se mantém, apenas com uma regra nova: se o jogo é claramente apropriado para distribuição digital, seja por ser “menor” ou episódico, não me interessa mais se ele saiu em disco físico em conjunto ou depois. Isso explicado, vamos em frente:

Continuar lendo “Melhores de 2016: Distribuição Digital”

VÍDEO: Transmissão de Resident Evil 7 com PlayStation VR

Meio que em cima da hora, resolvi arriscar transmitir um trecho mais ou menos no início de Resident Evil 7: Biohazard usando o PlayStation VR lá no canal do Godmode no YouTube. Foi mal por não ter divulgado aqui antes, mas é chatinho ter que tirar o capacete virtual só para distribuir links. Pelo menos o resultado está lá gravado para quem quiser ver – é só assistir abaixo.

Melhores de 2016: Jogo de Tiro

Melhores de 2016: Jogo de Tiro

melhores2016Este artigo faz parte da série Melhores de 2016, com os games lançados este ano que este blog considera que devem ser jogados por quem puder. Consulte a página Melhores de 2016 – Lista de categorias para ver as categorias do ano e o artigo Segurem essa lista de 2016 para ver quais jogos são candidatos a todas as categorias.

Se em 2015 foi tão difícil escolher o melhor jogo de Tiro que elegi dois completamente diferentes, em 2016 as barbadas começam forte justamente nesta categoria. No geral, o ano teve uma maior diversidade nos jogos do gênero, e ficará na memória por dois fatores: primeiro, por suas diversas campanhas single-player de qualidade, mesmo em jogos com multiplayer online; segundo, pela ascensão dos jogos de tiro baseados em heróis.

Continuar lendo “Melhores de 2016: Jogo de Tiro”