(agora, a cereja do bolo desta terça insana…)

O site Eurogamer alega ter apurado com “múltiplas fontes” alguns detalhes do próximo console da Nintendo, o NX. Muita coisa já havia sido especulada, mas alguns detalhes podem ser verdadeiras bombas, dependendo das suas expectativas.

Mario e a Nintendo (quando o logo ainda era vermelho)Tem de tudo: formato, controles, sistema, mídias dos jogos, modelo de marketing, data de anúncio… Vale ressaltar, porém, que alguns dos detalhes foram revelados por apenas uma fonte e podem muito bem estar desatualizados ou incorretos. Vamos a cada um deles, com comentários pessoais rápidos:

O NX será um portátil com controles destacáveis e uma base para conectar à TV

Rumores de um console portátil que pode ser ligado à sua TV já corriam por aí desde que ouvimos o nome “NX”. Mas aí é que entra a primeira grande surpresa da Eurogamer: ele vem com controles “destacáveis” de cada lado. Até que faz sentido para a dupla função do console. Notem também que em nenhum momento se diz que o console funciona como tablet, apesar do formato semelhante: não há nenhuma menção a tela de toque.

O que me chamou a atenção mesmo foi a imagem publicada pelo Eurogamer (abaixo): os “dois” controles são partes diferentes do que seria um controle “comum” moderno, bem parecidos com as duas “metades” do GamePad do Wii U. Ou seja, na verdade é um controle só. Parece pouco prático ao jogar na TV.

NXdesenho

O console usará o chip Tegra da nVidia

Esse também é um boato antigo. O Tegra é um dos chips mais poderosos para smartphones e tablets que existem na atualidade, com a vantagem de ser produzido pensando em games. Segundo a Eurogamer, o chip específico que será usado no NX é o mesmo do console Shield da nVidia para TV, ou talvez uma versão adaptada/modernizada dele.

dead-trigger2_on_project_shield_v21O negócio é como comparar o poder de processamento com o de um console moderno “comum”, já que a arquitetura é completamente diferente. Sem entrar no “tecniquês” pesado, o que dá para adiantar é que o Shield consegue rodar jogos da geração passada em 1080p e a 60 frames – ou seja, fica em algum ponto entre a geração passada e a atual, e deve ser mais poderoso do que um Wii U, pelo menos.

Para jogos da Nintendo em geral, é mais que suficiente. Porém, eu chutaria que a escolha é mais uma pedra no caixão das esperanças de termos jogos atuais de terceiros “portados” para o NX – salvo jogos mobile, claro. Não que seja uma grande surpresa, para ser bem sincero: já não tinha essa esperança há muito tempo. E o próximo boato também não ajuda nesse sentido…

O NX usará cartuchos com tamanho “recomendado” de 32 GB

“Cartucho” pode significar muitas coisas, incluindo os cartões de memória elaborados dos jogos para Nintendo DS e 3DS. Pessoalmente, acho até uma concessão nostálgica interessante e que economiza espaço. Além do mais, deve baratear as coisas para a Nintendo, que evita pagar os custos de royalties da tecnologia Blu-Ray e do trabalho de tentar enfiar um leitor de disco em um pseudo-tablet. Segundo uma fonte da Eurogamer, a Nintendo considerou trabalhar apenas com mídia digital, mas desistiu; haverá versões digitais à venda, porém.

3DScartuchos

O que preocupa um pouco é o tamanho padrão, 32 GB, insuficiente para conter uma ampla gama de jogos multiplataforma atuais. É um tamanho “recomendado”, mas se há uma “recomendação”, é porque a Nintendo avalia que jogos maiores podem ter problemas de desempenho na leitura – mais um indício de que não devemos ver títulos de produtoras terceiras em profusão no NX.

O console terá um sistema operacional próprio

NoAndroidEssa vai contra boatos anteriores de que a Nintendo usaria uma versão customizada do Android, mais ou menos como algumas fabricantes de celulares fazem. E vamos convir, o boato anterior era meio ridículo mesmo: quem usa smartphone Android sabe a dor de cabeça que é esperar o fabricante adaptar novas versões do sistema para sua própria plataforma… Isso quando não simplesmente a abandona para forçar o cliente a comprar um novo aparelho.

Nem mesmo a Nintendo parece ser tão maluca a ponto de entrar nessa armadilha. Se é para ter que fazer desenvolvimento interno mesmo, melhor tomar conta do sistema todo do zero. Por outro lado, quem comprou o Wii U cedo lembra como o sistema do console era terrível no início. Vamos torcer para a Nintendo ter aprendido com a experiência…

O NX não terá retrocompatibilidade

nintendo-wii-backwards-compatible-console-bundle-controllers-games-accessoriesEsse rumor só tem uma fonte e é o mais surpreendente de todos: como o console usa outra arquitetura de hardware, não há planos de retrocompatibilidade. Se o console for exatamente como a matéria do Eurogamer apurou, não espanta: retrocompatibilidade imediata como? Não há leitor de disco; alguns jogos do Wii U requerem duas telas, uma delas de toque; e vários jogos de Wii exigiriam uma sensor bar pela terceira vez, o que só aumentaria os custos.

Há jeitos de se contornar quase tudo isso, mas requerem novas versões digitais dos jogos (ver abaixo) e um emulador interno no sistema, como o próprio Wii U e o Xbox One têm. Mesmo assim, lembrem que, no caso da Microsoft, um mero emulador interno e adaptações na Live demoraram mais de um ano para serem concluídos, e ainda exigem inserir um disco físico ou comprar o jogo digital. Versões digitais já atreladas à Nintendo ID/Account poderiam garantir as versões do NX de graça ou por um valor irrisório de “transferência”, mas as físicas… Como comprovar que você as tem?

Uso do GamePad em ZombiU (Wii U)É uma notícia triste para quem se acostumou a ter retrocompatibilidade direta nos consoles recentes da Nintendo… Mas se você aceitar o conceito geral do NX, é um preço pequeno a se pagar – talvez até no literal, se o console sair mais barato do que o PS4 ou o Xbox One. Pessoalmente, o formato do controle “dividido” me incomoda muito mais.

Mais uma coisa: se a falta de retrocompatibilidade for confirmada, preparem-se para uma subida nos preços do Wii U (especialmente no mercado paralelo), já que a Nintendo parou de fabricar o console. E quem ainda tem Wii U não deveria ficar muito tranquilo, não: cuide muito bem do seu GamePad. Com o tempo, substituí-lo (em parte ou por inteiro) vai ficar quase impossível ou extremamente caro. E aí, a única saída será comprar os jogos de novo no NX…

O console receberá ports de jogos de Wii U

SplatoonBoxArtFalando em falta de retrocompatibilidade, outros rumores dão conta de que alguns jogos do Wii U serão relançados no NX, como SplatoonSmash Bros. Considerando a quantidade de relançamentos, remastersreboots que vemos em nos consoles de hoje em dia, seria burrice (em termos puramente financeiros) da Nintendo não mergulhar na onda, ainda mais considerando que alguns jogos do Wii U foram muito melhor recebidos do que o console em si.

Por outro lado, só quero ver a cara de quem andou comprando jogos físicos de Wii U apostando na retrocompatibilidade do NX…

O NX será revelado em setembro e o marketing se baseia em “seus jogos em qualquer lugar”

Aqui entra a parte interessante. Tudo “revelado” até agora sugere uma investida pesada da Nintendo para atrair jogadores… de mobile. Pensem bem: portátil, com formato semelhante a outros aparelhos difundidos (ao invés da “concha” do DS/3DS), chip de tablet/Shield, nenhum acessório particular além do controle e da base (coisas que também existem para tablets).

Segundo a matéria do Eurogamer, o marketing será simples, focado em “leve seus jogos para qualquer lugar”. Nada da confusão que foi a revelação do Wii U. Se for isso mesmo, está certa a Nintendo.

PokemonGoHá outro fator, porém. Segundo consta, o anúncio oficial será em setembro. Se a Nintendo jogar suas cartas direito, talvez ainda pegue a rebarba do boom de Pokémon Go, que trouxe a empresa de volta às manchetes da grande imprensa. Agora imaginem ela virando para esse monte de pessoas que voltou a jogar um Pokémon e dizendo: “Curtiu? Que tal então jogar Zelda, Mario, Metroid de boa em um aparelho bem parecido com seu tablet e que você pode ligar na TV?”

Não é tão conveniente quanto baixar um app de graça ou a baixo custo no smartphone ou tablet que você já tem, mas pode ser mais atraente para esse público do que tentar empurrar um console “comum” completo, linha PS4 ou Xbox One. Nessa perspectiva, dá para entender por que a Nintendo não está preocupada com atrair as produtoras terceiras em massa ou entrar na corrida tecnológica por processamento de ponta. Para nós, que compramos consoles “comuns”, bom… Pelo menos dá para ligar na TV e os jogos devem vir no padrão a que estamos acostumados hoje (1080p a 30 ou 60 frames).

lg-curved-4k-tv-790x4441

O que me preocupa não é a ideia em geral, e sim sua longevidade. E se o 4K “pegar de vez” ano que vem? Tanto Sony quanto Microsoft devem ter consoles com jogos em 4K no final de 2017. Se o público “hardcore” migrar para o 4K, o NX ficará obsoleto demais muito rápido, talvez em apenas 2 anos. Nesse cenário, ele pode permanecer atual em comparação com os jogos para dispositivos móveis: a Sony não deve lançar outro portátil tão cedo (isso se o fizer), e os jogos  mobile estão estacionados no mesmo patamar visual há 3-4 anos, mesmo com a evolução rápida de processamento dos aparelhos.

Tempos interessantes, esses. Alguém se arrisca a comprar ações da Nintendo aí?

5 comentários sobre “Eurogamer publica supostos detalhes do Nintendo NX

  1. Hum… Não faz muito a cara da Nintendo, mas ao mesmo tempo faz! Ela não é de não ter retrocompatibilidade, e isso desde quase sempre. Não vejo a Nintendo sem retrocompatibilidade em seus consoles. Agora, a questão do cartucho pode ser plausível, basta lembrar era 64 e Cube. A junção entre portátil e mesa também é bem provável. Não sei muito o que esperar, esperar até setembro e ver realmente.

    Editor: https://thenextgenerationweb.wordpress.com/
    (Segue aí)

    Curtir

    1. Só um detalhe: a Nintendo não tem retrocompatibilidade em console doméstico “desde quase sempre”. Foi só nos dois últimos, e ainda teve uma segunda versão do Wii que veio sem. A gente é que acostumou com esses recentes. NES, SNES, N64, GameCube, nenhum desses teve.

      Retrocompatibilidade é um negócio que só veio para valer mesmo com o PlayStation 2. Antes, no máximo você tinha iterações do mesmo console aceitando jogos da outra iteração, tipo Atari 7800 – Atari 2600, o Sega 32X rodando jogo do Mega Drive.

      Como os portáteis da Nintendo também costumam ter porque são muito iterizados (vide milhões de Game Boy), a gente associa a Nintendo com retrocompatibilidade, quando na real ela até chegou atrasada nesse barco.

      Curtir

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s