Melhores de 2013: Trilha Sonora

Melhores de 2013 Re: GamesEste artigo faz parte da série Melhores de 2013, com os games lançados este ano que este humilde blog considera que devem ser jogados por quem puder. Este ano, o blog volta a dividir os jogos em categorias, por pura falta de tempo de fazer resenhas para uma grande quantidade de jogos. Consulte a página Melhores de 2013 – Lista de categorias para ver as outras categorias já publicadas e o artigo Teaser: Melhores do ano? Toma 50 para começar para considerações gerais e uma pré-lista com 50 jogos de 2013.

Essa é uma das categorias que mais me agrada, por representar a fusão de duas das coisas que mais gosto no mundo: jogos e música. Aqui, não importa se a trilha é formada por música original composta sob encomenda, por canções licenciadas escolhidas a dedo ou uma mistura das duas coisas: o importante é que o conjunto da obra seja de qualidade e reflita bem a proposta do jogo. Eu admito, porém, que trilhas orquestradas com clima de filme de Hollywood saem em grande desvantagem, o que explica a relativa ausência de jogos AAA entre os “indicados”; se você tem um orçamento grande, dá para fazer bem melhor do que apenas contratar um compositor de renome qualquer para tentar reproduzir em, digamos, Call of Duty o tipo de música que se ouviria em um filme de guerra do Michael Bay.

Não à toa, uma das minhas trilhas prediletas de 2013 foi a de Saints Row IV (PC/PS3/X360). Claro, é “só” uma compilação de canções comerciais com parte da música original de Saints Row: The Third reutilizada, mas o importante é que poucos jogos souberam integrar tão bem faixas pop a certas missões e cenas para potencializar o humor e a diversão. Aliás, esse também é um dos motivos para Grand Theft Auto V (PS3/X360) merecer lembrança: desde o INESQUECÍVEL trailer do Michael até a ANTOLÓGICA cena de despedida da Patricia, canções pop marcaram a jornada inteira em Los Santos. E GTA V ainda tem música original de qualidade, obrigado. Bioshock Infinite (PC/PS3/X360) foi outro jogo que misturou música original – e notadamente dissonante – com canções licenciadas, só que em um formato inusitado: versões anacrônicas, como se tivessem sido compostas no início do século passado. Já Gunpoint (PC) é um trabalho original que mescla primorosamente jazz, muzak (música de elevador) e um pouquinho de eletrônica e humor, uma mistura bastante apropriada para o clima e o conceito do jogo. Enquanto isso, Anarchy Reigns (PS3/X360) optou por faixas licenciadas de hip-hop “bate-cabeça” alternativo daqueles pesados, feitos para martelar na sua cabeça como se não houvesse amanhã – uma escolha de gênero perfeita para a porradaria caótica e o cenário pós-apocalíptico do jogo.

Tela de Gunpoint (PC)
Muita chuva, clima noir, ação e humor em Gunpoint

A série Shin Megami Tensei e seus spin-offs têm um longo histórico de trilhas de primeira linha, e Shin Megami Tensei IV (3DS) não foge à regra, dessa vez deixando explícito já na música o conflito entre o moderno e o antiquado, o eletrônico/o rock e o barroco. Foul Play (PC/XBLA [X360]) tem música original orquestrada, mas com um jeitão Indiana Jones que impressiona, especialmente no “teatrinho” aventuresco do jogo. Rayman Legends (PC/PS3/PS4/Vita/WiiU/X360/X1) tem uma das trilhas originais para jogo de plataforma mais caricatas e divertidas já compostas, e a adição de covers bizarras para as fases “musicais” só engrandeceu o resultado final. Enquanto isso, a trilha de Guacamelee! (PC/PSN [PS3/Vita]) é tão inusitada quanto o jogo: é uma espécie de “mariachi eletrônico”, com diversas faixas em dois arranjos diferentes, um para o mundo dos vivos e outro para o reino dos mortos.

Mas essa categoria tem dono há meses: um jogo que já bateu na trave em várias outras, incluindo Melhor Jogo de Plataforma, Distribuição Digital, Jogo Multiplataforma e Supresa do Ano, e em que música é parte da própria jogabilidade…

========== 2013 ==========

Bit.Trip Presents… Runner 2: Future Legend of Rhythm Alien (iOS/PC/PSN [PS3/Vita]/eShop [Wii U]/XBLA [X360])

Bit.Trip Presents… Runner 2: Future Legend of Rhythm Alien (iOS/PC/PSN [PS3/Vita]/eShop [Wii U]/XBLA [X360])A trilha de Runner 2 é singular por uma série de motivos. Primeiro, ela é composta por 11 faixas que incluem releituras mais elaboradas de temas utilizados no 1º Bit.Trip Runner, além de cinco faixas especiais (e totalmente chiptune) para as fases secretas retrô, compostas por Disasterpeace. Ao perceber esses detalhes, por um segundo, pensei em “rebaixar” a posição dessa trilha aqui, mas na verdade as releituras são totalmente apropriadas: afinal, o jogo é uma releitura mais elaborada da jogabilidade do primeiro. Outro motivo é como a reimaginação da trilha reflete a mudança estética de Bit.Trip Runner 2: o visual do jogo deixou de ser 8-bits, e portanto a trilha deixou de ser escrava do chiptune e se aproximou de uma espécie de sinfonia eletrônica. Terceiro, falando em sinfonia, é possível perceber como a trilha usa e abusa do conceito de motif (motivo musical), importado diretamente da música clássica – e daí se percebe que a repetição de temas com arranjos diferentes é totalmente intencional. Esses trechos/motifs estão lá para evocar sentimentos, passagens difíceis das fases e a temática de cada um dos cinco mundos.

Deixando o tecnicismo um pouco de lado, a trilha de Bit.Trip Runner 2 é simplesmente um milagre capaz de fazer o mais ranheta ser humano abrir um sorriso. Chega a ser impressionante o poder que as faixas têm de sugar todas as preocupações da sua mente e injetar na marra uma sensação de que, não importa o que esteja acontecendo na sua vida, tudo vai ficar melhor. Além disso, são apenas 16 faixas para um jogo com 95 fases no total, e mesmo assim em nenhum momento as faixas da trilha “cansam” ou começam a perder a identidade – e olha que você joga com um ouvido o tempo inteiro ligado nelas, já que todo o conceito do jogo é superar obstáculos no ritmo da música. Bit.Trip Runner 2 saiu há 11 meses e escutar a trilha (ou voltar ao jogo, claro) evoca as mesmas exatas emoções de felicidade e calma que senti na semana do lançamento: a impressão que fica é que essa trilha é eterna, como um álbum clássico do Kraftwerk. Por isso, não somente considero a melhor trilha sonora de 2013, como uma das melhores de toda a geração.

========== 2013 ==========

Games que não joguei e poderiam ter entrado nesta categoria: Hyperdimension Neptunia Victory (PS3), Starcraft II: Heart of the Swarm (PC), Luigi’s Mansion: Dark Moon (3DS), Marvel Heroes (PC), Dynasty Warriors 8 (PS3/X360), Attack of the Friday Monsters! A Tokyo Tale (3DS), Teleglitch: Die More Edition (PC), Shadowrun Returns (PC), Pikmin 3 (Wii U), Tales of Xillia (PS3), Mario & Luigi: Dream Team (3DS), Final Fantasy XIV: A Realm Reborn (PC), Project DIVA F (PS3/Vita), Killer is Dead (PS3/X360), Kickbeat (PC/PSN [PS3/Vita]), Etrian Odyssey Untold: The Millenium Girl (3DS), Disgaea D2: A Brighter Darkness (PS3), Batman: Arkham Origins (PC/PS3/Wii U/X360), Sonic: Lost World (3DS/Wii U), Stick It To The Man (PC/PSN [PS3/Vita]), The Legend of Zelda: A Link Between Worlds (3DS), Ys: Memories of Celceta (Vita)

========== 2013 ==========

Saints Row IV – Aerosmith, “I Don’t Wanna Miss a Thing”

Grand Theft Auto V – Trailer do Michael com Queen, “Radio Ga Ga”

Grand Theft Auto V – Trevor se despede de Patricia com Chicago, “If You Leave Me Now”

Bioshock Infinite – “Battle for Columbia I”

Bioshock Infinite – Versão de “Tainted Love” (Gloria Jones/Soft Cell) + Elizabeth canta “Will The Circle Be Unbroken”

Gunpoint – “The Five-Floor Goodbye”

Anarchy Reigns – Ox, “Kill’em All”

Shin Megami Tensei IV 真・女神転生IV OST (gamerip) – DLC Archangel Battle

Foul Play – “The Lost Anthem of Al Bakra (Play 1)”

Rayman Legends – Trilha Sonora Original Completa

Rayman Legends – Fase Castle Rock (Ram Jam, “Black Betty”)

Guacamelee! – Trilha Sonora Original Completa

Bit.Trip Presents… Runner 2: Future Legend of Rhythm Alien – Trilha Sonora Original Completa

Anúncios

Um comentário em “Melhores de 2013: Trilha Sonora

Adicione o seu

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: