Melhores de 2013: Wii/Wii U

Melhores de 2013 Re: GamesEste artigo faz parte da série Melhores de 2013, com os games lançados este ano que este humilde blog considera que devem ser jogados por quem puder. Este ano, o blog volta a dividir os jogos em categorias, por pura falta de tempo de fazer resenhas para uma grande quantidade de jogos. Consulte a página Melhores de 2013 – Lista de categorias para ver as outras categorias já publicadas e o artigo Teaser: Melhores do ano? Toma 50 para começar para considerações gerais e uma pré-lista com 50 jogos de 2013.

Após um início duvidoso em vendas apesar de alguns bons títulos (Nintendo LandNew Super Mario Bros U e principalmente ZombiU), o novo console da Nintendo finalmente levantou voo em 2013. Não superou seus concorrentes em vendas de final do ano, mas o fez na qualidade de seus exclusivos, o que ajudou o console a ganhar sobrevida. Talvez o Wii U ainda esteja destinado a ser sempre o segundo console dos jogadores mais dedicados, pela falta de suporte irrestrito das produtoras terceiras, mas ele já mostrou que veio para ficar e que vai ter jogos memoráveis o suficiente para valer seu dinheiro. Eu adquiri o aparelho no meio do ano, em antecipação aos lançamentos que viriam, e hoje estou muito mais convicto da decisão do que na época em que escrevi o artigo sobre a compra.

Somente exclusivos (jogos que até podem ter saído também no PC ou no 3DS, mas não em plataformas Sony e Microsoft) disputam a categoria, mas um dado importante sobre o Wii U em 2013 é que ele recebeu alguns ports de responsa, que superam as versões originais e/ou de PS3 e Xbox 360. Foi ótimo ver Monster Hunter 3 Ultimate atualizando o jogo original de Wii (Monster Hunter Tri) em HD e com online decente, assim como poder jogar Deus Ex: Human Revolution Director’s Cut com chefes recriados e inventário/minigames de hacking no GamePad. O Wii U recebeu o retorno triunfal do RPG cult de Super Nintendo Earthbound e a versão definitiva de The Legend of Zelda: Wind Waker HD, com o pioneiro visual cel-shading mais bonito do que nunca em alta definição e alguns retoques que deixaram a navegação e o terço final do jogo mais agradáveis. E entre os lançamentos multiplataforma simultâneos, títulos como Tom Clancy’s Splinter Cell: BlacklistRayman Legends, entre os melhores jogos do ano, tiveram suas melhores versões para consoles no Wii U.

Screenshot de Pandora's Tower (Wii)
Olha a “princesinha” de Pandora’s Tower…

Esses são todos ótimos “aperitivos”, mas o que queremos são os exclusivos inéditos, certo? Game & Wario veio no meio do ano e não se compara à série Wario Ware nem de longe, e nem mesmo a Nintendo Land, mas se entrar na promoção na eShop, vale a pena pelos minigames GamerPirate, Shutter, Taxi e ArrowNES Remix saiu no finalzinho do ano e é um divertidíssimo passeio por trechos de clássicos do Nintendinho na forma de desafios, além de conter as “fases Remix”, em que esses jogos são virados de cabeça para baixo e misturados entre si de maneiras inusitadas. Pandora’s Tower é um RPG japonês de 2011 para o Wii que só saiu nos EUA em 2013, mas que vale a pena ser jogado no seu Wii U pelos conceitos mais que inusitados na parte de combate e de narrativa (veja na categoria Melhor RPG). Lego City Undercover ainda é, até hoje, o jogo da série mais divertido que já joguei pela liberdade que a TT Games teve de fazer humor sem amarras, criando seu próprio universo em vez de reproduzir o dos outros. E The Wonderful 101 é um fonte inesgotável de criatividade que talvez não fique evidente à primeira vista: pode parecer um derivado de Pikmin sem a estratégia, mas na verdade é um tributo aos seriados de heróis japoneses dos anos 60-70, um jogo de ação ultra-técnico nível Bayonetta, uma celebração dos jogos como diversão pura e um dos títulos mais variados de 2013.

E se tivesse parado por aí, estaria felicíssimo em ver The Wonderful 101 levar esta categoria, e o console já teria valido a pena só por causa dele e de ZombiU. Mas para fechar com chave de ouro, o Wii U ganhou um candidato a Melhor Jogo do Ano em praticamente todos os grandes portais e revistas. Vocês sabem que jogo é…

========== 2013 ==========

Super Mario 3D World (WiiU)

Capa de Super Mario 3D World (Wii U)
Equilíbrio entre simplicidade e profundidade, inovação e design clássico, acessibilidade e dificuldade

O jogo já foi um dos dois vencedores da categoria Melhor Jogo de Plataforma, e não tenho muito mais a acrescentar aqui. Ainda não terminei todos os mundos, mas sempre que o jogo parece ficar remotamente previsível ou mais parecido com um jogo do Mario em 3D “tradicional”, ele te surpreende com uma novidade e/ou uma fase inteira com uma lógica toda própria. Não é tão estupidamente inovador quanto The Wonderful 101, mas é virtualmente livre de falhas, muito genial em sua simplicidade e tão cheio de alegria quanto o jogo da Platinum. Além disso, Super Mario 3D World é uma aula de equilíbrio, de saber a hora de soltar a criatividade e de se escorar em conceitos de design testados e aprovados, que sempre deram certo no gênero a que pertencem. E para quem sentiu falta de maior desafio em Super Mario 3D Land para 3DS, saiba que aqui a coisa já aperta mais a partir do terceiro mundo, e não só no finalzinho dos mundos “secretos”. Até nessa área 3D World é equilibrado – e por isso merece, e muito, toda a atenção que recebeu como um dos melhores jogos de 2013.

========== 2013 ==========

Games que não joguei e poderiam ter entrado nesta categoria: Toki Tori 2, Pikmin 3, Scribblenauts Unmasked: A DC Comics Adventure (3DS/PC/WiiU), Wii Party U, Sonic: Lost World, Mario & Sonic at the Sochi 2014 Olympic Winter Games, Dr. Luigi

Anúncios

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: