Melhores de 2011: a votação dos leitores

Boa escolhaA julgar pela votação dos leitores, este blog está conseguindo seu objetivo: manter os amigos perto e mandar os “inimigos” – os “guêimers” nerds de porão – para bem longe. Este ano, a sinergia entre o autor e o punhado de leitores deste blog foi ainda maior. Isso não apenas me deixou muitíssimo feliz como me surpreendeu – não por não acreditar em vocês, claro, mas sim por que 2011 foi atípico demais e repleto de opções. É preciso ser muito, muito chato (para não dizer algo pior) para encrencar com as escolhas de jogos de 2011 dos outros, em qualquer categoria… E os leitores provaram que, embora um certo jogo aí tenha ganho vários prêmios de Jogo do Ano, não é essa unanimidade que os nerds de porão acreditam. Provavelmente por que, diferente desses nerds, os leitores do Re: Games prefiram votar e deixar quieto… Enquanto os fanboys mais exaltados do tal jogo me perseguiram no Twitter, me acusaram de “fazer marketing para aparecer” e até mandaram os amigos me abordarem após serem bloqueados. E tudo isso por que não escolhi um mísero jogo eletrônico como um dos 3 ou 5 melhores do ano. Convenhamos, é preciso ser muito Forever Alone/habitante de Get a Life do Sul para considerar um jogo eletrônico uma vaca sagrada intocável. Ainda bem que o mundo lá fora tem muito mais do que apenas games, e que na Internet há espaço para os dissidentes escreverem o que quiserem – e votarem em quem quiserem. Mas chega de desabafo: vamos aos resultados.

Melhor Jogo de Ação/Aventura

Batman: Arkham City (27,8%)

Capa de Batman: Arkham City (PS3)

Eis a primeira categoria na qual os leitores o autor deste blog convergiram: jogo de ação/aventura, este ano, foi com o morcegão – até por que o escopo da sua qualidade foi muito além do gênero… Mas estou me adiantando. Os próximos colocados foram sequências de alto renome e divergiram das escolhas do blog (até por que ainda não joguei dois deles o suficiente):

2º – The Legend of Zelda: Skyward Sword (19,4%)
3º – Assassin’s Creed: Revelations (11, 1%)
Uncharted 3: Drake’s Deception 

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo de Corrida

DiRT 3 / Forza Motorsport 4 (26,9%)

Capa de Forza Motorsport 4 (X360)
Nessa categoria, a divergência entre leitores e autor ficou apenas na ordem – os três primeiros jogos foram os mesmos. Não foi algo tão espantoso considerando a lista de indicados; Mario Kart 7 chegou perto de entrar, e provavelmente é tão bom quanto os outros… Mas como jogo exclusivo de uma plataforma que ainda não “pegou” totalmente (aguardamos ansiosamente um 3DS Lite?), não surpreende que ele tenha ficado de fora.

3º – Driver: San Francisco (23,1%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo de Esportes

Fifa Soccer 12 (73,9%)

Capa de Fifa 12 (PC)
Mais uma categoria em convergência na liderança, e com a 2ª maior lavada da votação. Considerando que estamos no país do futebol e que Fifa Soccer foi longe mais uma vez, nenhuma surpresa aqui. Já nas colocações abaixo, não esperava ver NBA Jam levar a melhor sobre NBA 2K… Mas como não tenho experiência direta (ainda) com a série, quem sou eu para tentar adivinhar qualquer coisa?

2º – Fight Night Champion (8,7%)
NBA Jam: On Fire Edition

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo de Estratégia

From Dust / Total War: Shogun 2 (24%)

Capa de From Dust (PC/PSN/XBLA)
Mudando de pato para ganso, essa talvez tenha sido a categoria com maior divergência entre autor e leitores. Mas isso é culpa minha, assumida: eu jamais jogarei Total War: Shogun 2 por preferências pessoais (não tenho mais saco pra RTS), o que não tem nada a ver com a qualidade dele. Nada mais justo que os leitores o reconheçam, junto com From Dust. Pessoalmente, o terceiro lugar tem mais a minha cara:

3º – Orcs Must Die! (20%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo de Luta

Mortal Kombat (85,7%)

Capa de Mortal Kombat (PS3)
Mais uma categoria com sintonia de um lado e de outro do blog, e na maior lavada de todos. Durante muito tempo, ela ameaçou ser a única com unanimidade total, e somente nos últimos dias da votação os jogos abaixo receberam votos e quebraram o domínio absoluto de Mortal Kombat. The King of Fighters XIII chegou até a receber um voto como Jogo do Ano, o que bate com o que sempre disse… Por que jogos de luta nunca levam Jogo do Ano? Não foi desta vez para Mortal Kombat porque, vocês sabem, 2011.

2º – The King of Fighters XIII (7,1%)
3º – (Ultimate) Marvel vs. Capcom 3 (3,6%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo de Plataforma

Rayman Origins (25,8%)

Capa de Rayman Origins (PS3)
Assim como em Estratégia, aqui os leitores escolheram outros caminhos… E assim como naquela categoria, basicamente eu não joguei os games. A diferença é que não foi por falta de vontade. Rayman Origins ainda está na minha lista de compras (e a R$ 99!), Super Mario 3D Land exige um hardware que não tenho, e só estou esperando uma promoção do Steam para pegar Trine 2 – que, devo confessar, foi uma grande surpresa ver aqui.

2º – Super Mario 3D Land (22,6%)
3º – Trine 2 (19,4%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo de Quebra-Cabeças (Puzzle)

Portal 2 (60,6%)

Capa de Portal 2 (PS3)
Quase 88% dos leitores se dividiram entre os dois principais candidatos, e a divergência com o autor é só na ordem. Considerando que Catherine não saiu para PC, não é um jogo tão fácil de encontrar, e que não baixou para menos de R$ 40 no Steam, não surpreende que Portal 2 tenha ganho. Não, peraí, isso não soou certo: considerando o jogo, não me espanta nada que Portal 2 tenha ganho, simplesmente por ser um dos melhores games ever. Ponto.

2º – Catherine: (27,3%)
3º – ilomilo: (6%)

♦♦♦♦♦

Melhor RPG

Dark Souls (39,4%)

Capa de Dark Souls (PS3)
Mais convergência, e em uma das categorias em que mais temia que ela não acontecesse. Dark Souls é, sem dúvida, um RPG, mas ao mesmo tempo desafia um monte de convenções dos dois tipos mais populares de RPGs: o “ocidental” moderno, aquele de mundo aberto e pouco foco, e o “japonês” clássico, aquele com muito foco e pouca liberdade. E, pelo visto, vocês não querem mais esses extremos, já que não apenas escolheram Dark Souls como evitaram incluir jogos desses dois tipos no Top 3:

2º – The Witcher 2: Assassins of Kings (24,7%)
3º – Deus Ex: Human Revolution
 (22,8%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo de Tiro

Bulletstorm (29,6%)

Bulletstorm (PC/PS3/X360)
Outra convergência que eu não esperava, pela força e renome dos dois jogos que vieram na sequência e pela enorme quantidade de bons jogos de tiro de 2011. Não incluí Gears 3 e Battlefield 3 entre os meus escolhidos, mas não foi por não merecerem; de fato, Battlefield 3 chegou muito perto. Mas enfim, Bullestorm: quem o jogou não esquece, mesmo 10 meses depois, e aí está o resultado.

2º – Gears of War 3 (22,2%)
3º – Battlefield 3 (18,5%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo por Distribuição Digital

Bastion (40,7%)

Capa de Bastion (PC/XBLA)
Essa foi uma divergência que eu esperava, e que assim como em Estratégia e Plataforma, tem motivo: não terminei Bastion ainda. Mas já notei que o jogo tem um nível de polimento incomum em indies, no mesmo patamar de Braid Limbo, e conta com aquela incrível narração dinâmica. Porém, não esperava que vocês tivessem gostado tanto de Back to the Future, e que From Dust reapareceria aqui também.

2º – Back to the Future: The Game (18,5%)
3º – From Dust (11,1%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo para PC

The Witcher 2: Assassins of Kings (53,9%)

The Witcher 2: Assassins of Kings (PC)
E cada vez mais me sinto mal por não ter terminado The Witcher e mergulhado na sequência… Sim, também o escolhi como melhor jogo para PC, mas desconfio que ele foi muito mais RPG do que Dead Island, meu terceiro colocado naquela categoria, e que estou perdendo algo muito especial. E depois deles, vieram alguns luminares indie do mundo do PC e, é claro, um dos jogos de estratégia mais votados, na plataforma mais apropriada para o gênero:

2º – To the Moon (11,1%)
3º – Jamestown: Legend of the Lost Colony (7,7%)
Terraria
Total War: Shogun 2

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo para Portáteis

Super Mario 3D Land (30%)

Capa de Super Mario 3D Land (3DS)
Essa foi a categoria com menos votos no total, o que a princípio corrobora a impressão de que 2011 foi um ano de transição para os portáteis (de novo: quantos aí estão esperando o 3DS Lite?). Pelo menos, aparentemente quem tem 3DS se manifestou, elegendo Mario 3D Land e a surpresa Shinobi entre os melhores… E assim como eu, também reconhecendo o ótimo Ghost Trick, que deve ter compensado a falta de jogos de 3DS no 1º semestre.

2º – Ghost Trick: Phantom Detective (20%)
3º – Shinobi (15%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo para PS3

Uncharted 3: Drake’s Deception (72%)

Capa de Uncharted 3: Drake's Deception (PS3)
Entrando no mundo dos consoles domésticos, aqui retorna não apenas a convergência entre autor e leitores como se inicia uma trinca de lavadas. Durante muito tempo na votação, Uncharted 3 teve mais de 90% dos votos, e só um movimento dos fãs de inFAMOUS 2 no final conseguiu interromper um pouquinho a confusão que Nathan Drake e sua turma do barulho estavam aprontando nessa categoria muito louca.

2º – inFAMOUS 2 (12%)
3º – Resistance 3
 (4%)

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo para Wii

The Legend of Zelda: Skyward Sword (69,6%)

Capa de The Legend of Zelda: Skyward Sword (Wii)
Convergência, lavada, vocês já sabem. Na verdade, esperava até que a lavada fosse ainda maior… Mas talvez vocês, como eu, ainda não o tenham jogado direito, já que chegou no Brasil só em dezembro. No segundo lugar, Kirby retorna e faz sombra para a sombra de Lost in Shadow que eu tinha escolhido (até por que ainda não joguei Return to Dreamland). E  junto com a bolota rosa veio o outro jogo aparentemente obrigatório para donos de Wii em 2011, Xenoblade Chronicles.

2º – Kirby’s Return to Dreamland (8,7%)
Xenoblade Chronicles

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo para Xbox 360

Gears of War 3 (68,5%)

Capa de Gears of War 3 (X360)
Mais ou menos como no caso do PS3, no início parecia que Gears of War 3 daria uma lavada maior… Mas os fãs de Forza 4 se mexeram um pouco. Essa foi também a categoria com menos jogos votados; além do Top 3, somente Iron Brigade e ilomilo foram escolhidos por alguém. E em mais uma que eu não esperava, vocês colocaram de última hora Insanely Twisted Shadow Planet ao lado de Forza! Agora preciso pegar esse jogo…

2º – Forza Motosport 4 (8%)
Insanely Twisted Shadow Planet

♦♦♦♦♦

Decepção do Ano

Duke Nukem Forever (48,3%)

Duke Nukem Forever (PC/PS3/X360)
A única surpresa sobre a presença de Duke Nukem Forever nessa categoria foi ver o jogo receber “apenas” 48% dos votos. A minha escolha, Hard Reset, era um caso mais obscuro e pessoal – odeio nostalgia burra – e o nome de Duke sempre gera alguma esperança de algo divertido, mesmo com todas as evidências sugerindo o contrário. Agora, não esperava que vocês também tivessem se decepcionado com Warhammer 40,000 – que eu não pus no Top 3 por muito, muito pouco.

2º – Warhammer 40,000: Space Marine (13,8%)
3º – Hard Reset (6,9%)

♦♦♦♦♦

Melhor Direção de Arte

Alice: Madness Returns (25,9%)

Capa de Alice: Madness Returns (PC/PS3/X360)
Os três mais votados nessa categoria se alternaram na liderança várias vezes, mas no final, a loucura meio melancólica, meio opressiva do País das Maravilhas despedaçado acabou levando a melhor. Me pergunto se talvez muitos de vocês ainda não tenham jogado El Shaddai… Mas embora isso pareça arrogante, saibam que é mais uma dica do que qualquer outra coisa. Esse Alice com certeza tem uma das direções de arte mais interessantes dessa geração, assim como Rayman Origins.

2º – Rayman Origins (18,5%)
3º – El Shaddai: Ascension of the Metatron (14,8%)

♦♦♦♦♦

Melhor História

Catherine / Deus Ex: Human Revolution (28,6%)

Capa de Catherine (PS3/X360)
E aqui está a maior surpresa que tive em toda essa votação. Não, espertinhos, eu não tenho problema algum em ver Catherine dividindo a ribalta nesse quesito, muito menos com Deus Ex: Human Revolution, e Batman: Arkham City também merece ser reconhecido nesse campo. O que me espanta aqui é a ausência de Portal 2. Calma, calma, não estou condenando… Afinal, 2011. Aninho complicado, não? Tanto jogo, tanta coisa boa…

3º – Batman: Arkham City (14,3%)

♦♦♦♦♦

Jogo Mais Inovador

Catherine (43,3%)

Capa de Catherine (PS3/X360)
Outro momento de convergência, pelo menos no primeiro lugar e em mais um jogo citado, El Shaddai. Confesso que L.A. Noire também rondou minhas escolhas, mas acabou ficando de fora… E que ao ver a votação de vocês, fiquei me perguntando se não deveria ter escolhido Bulletstorm entre os 3 também. E a aparição de Zelda: Skyward Sword como a única sequência na categoria Inovação diz muita coisa para quem acha que “Zelda é tudo igual”…

2º – L.A. Noire (30%)
3º – Bulletstorm (6,7%)
El Shaddai: Ascension of the Metatron
The Legend of Zelda: Skyward Sword

♦♦♦♦♦

Melhor Multijogador

Portal 2 (38%)

Capa de Portal 2 (PS3)
No começo, essa categoria estava uma lavada, mas aos poucos foram aparecendo os votos para Battlefield 3 e Dark Souls, o meu escolhido pessoal. Agora, vale a pena notar que (a) os leitores escolheram um modo co-op como o melhor multijogador; (b) o segundo lugar se escora muito mais em trabalho em equipe, nem que seja no team deathmatch padrão; e (c) o terceiro lugar não tem competição consentida. É, vocês realmente estão cansados dos mata-matas normais…

2º – Battlefield 3 (17,2%)
3º – Dark Souls (13,8%)

♦♦♦♦♦

Melhor Relançamento/Remake em HD

Metal Gear Solid HD Collection (28,7%)

Capa de Metal Gear Solid: HD Collection (PS3)
Convergindo na liderança, divergindo um pouco nos outros votados (Halo Anniversary entrou literalmente no último voto antes da pesquisa fechar). Como disse no resumo da categoria nos escolhidos do blog, o critério para o que é o “Melhor Relançamento/Remake em HD” podia variar bastante, e isso se refletiu no top 3 dos leitores, eu acho. De qualquer forma, estão aí uma série de clássicos que devem ser (re-)experimentados.

2º – ICO & Shadow of the Colossus Collection (25%)
3º – Halo Combat Evolved Anniversary (14,3%)
The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D

♦♦♦♦♦

Surpresa do Ano

Mortal Kombat / Rayman Origins (22,2%)

Capa de Mortal Kombat (PS3)
De novo, sem muitas surpresas aqui… Opa, peraí, como assim? Quero dizer, não é surpresa que vocês tenham escolhido Mortal Kombat e Rayman Origins como surpresas… A surpresa foi descobrir que vocês acharam Madness Returns surpreendentemente bom, e que não tenha sido uma surpresa que Driver: San Francisco fosse bom, como eu tinha achado. Vixe, já me confundi todo. O que importa é que, surpresa ou não surpresa, foram bons jogos.

3º – Alice: Madness Returns (14,81%)

♦♦♦♦♦

Melhor Trilha Sonora

Deus Ex: Human Revolution / Portal 2 (20,8%)

Capa de Deus Ex Human Revolution (PS3)
Acho que eu preciso prestar mais atenção nessa trilha, não sei. Bom, o fato é que essa foi outra das (poucas) categorias em que a divergência entre autor e leitores foi total: absolutamente nenhum jogo em comum. E tirando Assassin’s Creed: Revelations, dessa vez não posso usar a desculpa de que não joguei os escolhidos de vocês… Ah, sei lá, mil coisas. Talvez eu ande muito setentista mesmo, bicho.

3º – Assassin’s Creed: Revelations (16,7%)
Bastion

♦♦♦♦♦

Pior Jogo do Ano

Duke Nukem Forever (50%)

Duke Nukem Forever (PC/PS3/X360)
Assim como em Decepção do Ano, até me espanta que o vencedor tenha recebido “só” metade dos votos. Também me convenci de vez que X-Men Destiny não merece nem mesmo uma conferida na promoção… E pô, vocês foram rápidos com Jurassic Park, hein? Mal saiu e já está “batendo” blockbusters como Homefront, Bodycount… E para fechar, The Gunstringer, mesmo sendo um jogo exclusivo e que exige um acessório caro.

2º – X-Men Destiny (23,1%)
3º – Jurassic Park: The Game (7,7%)
The Gunstringer

♦♦♦♦♦

Melhor Jogo de 2011

Batman: Arkham City / The Legend of Zelda: Skyward Sword (20,8%)

Capa de Batman: Arkham City (PS3)
Nos escolhidos do blog, eu disse que a categoria Ação/Aventura poderia ser ensaio de Melhor Jogo, e os leitores levaram isso muito mais a sério do que eu, escolhendo não um mas dois jogos do gênero como Jogo do Ano no Re: Games. O que mais me deixou feliz, porém, foi ver o reconhecimento a Catherine, mesmo com tantos jogos bons e mais famosos na fila. Valeu, e vamos ver se a sintonia continua no ano que vem.

3º – Catherine (17,3%)

♦♦♦♦♦

Ufa, aí está. O início da semana foi agitado, então me desculpem pela demora para publicar esses resultados. Obrigado a todos que votaram e divulgaram essa pequena eleição – e mais ainda aos que me defenderam da acusação de “querer aparecer”, não apenas votando naquilo que acreditavam, como depois repassando a lista dos escolhidos do blog como exemplo de independência crítica e de recusa a se curvar às “modinhas”. E vamos em frente!

5 comentários sobre “Melhores de 2011: a votação dos leitores

  1. Fabio eu queria aproveitar o clima de “melhores do ano” e te parabenizar pelo blog e ser como Cave Johnson: aquele que fala o que estamos pensando. Podemos não ser muitos, mas estamos aqui.

    Eu mesmo tenho uma tendencia a ser bastante pessimista (pra não dizer velho rabugento) e nem sempre eu concordo com a sua opinião mas acho que de modo geral há muita verdade nas suas opiniões. Alem disso, voce me ajudou a ver que 2011 foi sim um excelente ano para os videogames e que a tendencia é melhorar.

    Parabens pelo blog e que 2012 seja de fato melhor para todos

    Curtir

    1. Fala C!

      Valeu a força. Como já te disse antes, é sempre bom lembrar que não estou sozinho. Embora o blog seja antes de tudo uma plataforma para extravasar, é claro que é muito bom saber que tem eco.
      Não concordar sempre faz parte, ainda mais quando no geral os parâmetros estão nos mesmos patamares e se mantém um mínimo de civilidade. E lembre-se: se a vida ter der limões… Jogue-os na cara dela! 😄

      Curtir

  2. Get a Life do Sul. hahahah

    Muito interessantes os resultados. Confesso que também não esperava o Bulletstorm ganhar (votei nele) na categoria Tiro. E eu amo a trilha do Deus Ex. *-*

    Curtir

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s