Select: Xbox Live x Playstation Network (PSN)

SelectÉ muito comum, no mundo do entretenimento em geral, fãs criarem rivalidades das mais variadas: Star Trek vs. Star Wars, Marvel vs. DC, Beatles vs. Rolling Stones. Com os games não é diferente – e, considerando o custo de um jogo moderno, é bastante natural fazer escolhas entre games semelhantes e se agarrar a elas. Pensando nisso, criei a seção Select para tomar partido mesmo nesses casos.

Em mais uma incrível luta/embate/desafio no ringue dos games cercado de fanboys de todos os lados, o blog #trollgame… (cof cof) Re: Games apreseeentaaaaaaaa… As duas maiores redes de jogatina online, a Xbox Live contra a Playstation Network!… (Cof cof) Quero dizer, as duas maiores redes online para consoles [olhando para os fanboys do Steam do lado de fora das janelas]! O histórico das duas e o discurso da base de fãs pode levar você, leitor, a acreditar que esta luta já tenha um vencedor claro… Mas lembrem-se, aqui na arena troll… (cof cof) Quero dizer, arena crítica do Re: Games, tudo pode acontecer! Ou este apresentador só está jogando mind games com vocês, para no final escolher… OK, OK, chega de suspense barato. Que comece a luta, round a round!

Round 1: Fight – Apresentação

Dashboard com a Live (X360)Se a primeira impressão é a que fica, ambas as redes  não passariam despercebidas em uma multidão: cada uma é chamativa à sua maneira e elas têm muito pouco em comum além do óbvio necessário. Mesmo em algo simples como a exibição de conteúdo por categoria, as duas já divergem: a  Live se integra à interface do próprio console, adicionando seu conteúdo às categorias que já apareciam quando você estava desconectado; enquanto isso, a PSN Store abre uma janela própria com seu conteúdo, “acima” da interface do PS3. Seguindo em frente, tudo diverge: a PSN não tem uma seção de jogos indies, enquanto a Live tem sua área própria para eles; o visual das duas é completamente diferente, e assim por diante.

O que não torna nem um pouco fácil escolher quem “ganha” nesse round. Depende muito do momento. Às vezes, a integração da Live à dashboard do Xbox deixa tudo mais dinâmico e rápido; em outros momentos, é reconfortante navegar pela interface em X do PS3 sem ser “soterrado” por quadrados anunciando ofertas e serviços da PSN. Como não vim aqui para ficar passando vaselina, vou declarar a Live como vencedora deste round por uma margem mínima de pontos: no frigir dos ovos, a rapidez de acesso leva a melhor.

Round 2: Fight – Funcionalidades

Hoje em dia, as duas redes são bem parecidas. Ambas oferecem serviços de multimídia por streaming (música, filmes e vídeos), jogatina online, lista de amigos, chat em vídeo ou texto, jogos digitais, complementos (DLCs)… Ambas também oferecem recursos menores e bem específicos, como atualizações automáticas feitas em background, descontos especiais e sistemas de recompensa virtual por excelência nos games jogados (Conquistas e Troféus). Hoje em dia, é difícil encontrar um recurso que uma rede tenha e a outra não (ou pelo menos algo semelhante), mas há.

Headset Xbox 360O caso mais famoso é o do cross-game chat, ou seja, a possibilidade de conversar com amigos que não estão jogando a mesma coisa que você; esse recurso existe na Live, mas não na PSN. Embora não tenha feito muito uso do cross-game chat (quando estou jogando um game, gosto de prestar atenção nele), o fato é que o recurso é útil quando se quer chamar alguém para jogar algo específico com você, já que é mais rápido e direto do que mandar uma mensagem de texto (e além do mais, um headset é um investimento bem mais útil para um console moderno do que em um teclado USB).

Na PSN, se você tem o pacote Playstation Plus, pode programar o console para fazer download automático de atualizações de sistema e patches de jogos nos horários em que não estiver usando o PS3, o que é um belo adianto; por outro lado, ao baixar demos, DLCs e jogos da Playstation Store, ainda é preciso deixar o console ligado se você não quiser interromper o download. Enquanto isso, na Live/Xbox o download continua até acabar mesmo que você desligue o console no meio. Vale dizer também que o recurso de download automático da Playstation Plus é uma gambiarra para compensar o fato de que patches e atualizações são bem mais frequentes no PS3 do que no Xbox, e muitas vezes demoram bem mais para baixar do que o tamanho deles sugeriria. Já vi uma atualização de 120 MB demorar mais de uma hora, enquanto outra de 170 MB foi feita em 15 minutos. Na Live, é raro um patch sequer ter esse tamanho, e eles sempre baixam em menos de 2, 3 minutos.

Noves-fora lá e cá, a Live mais uma vez ganha: mesmo não oferecendo a opção de download automático de atualizações, o fato é que no Xbox a necessidade desse recurso é bem menor – portanto, a falta dele é menos sentida do que a ausência do cross-game chat no PS3. Além disso, poder deixar aquele jogo digital de 1 GB baixando com o console desligado é muito bom (até porque assim ele esquenta menos). As vezes em que tive que esperar mais de uma hora para jogar um game apenas por conta de uma atualização na PSN doeram na alma.

Round 3: Fight – Jogar online

SOCOM (PS3)Este round no meio da luta é, para muita gente, o mais decisivo – afinal, jogar online é a principal função das duas redes, não importa o quanto as outras coisas sejam legais. Para muitos, esse round também já tem dono; mas sem querer ser do contra, é aqui que vou discordar do senso comum. Pelo menos na minha experiência, jogar online na PSN e na Live tem sido estritamente igual no que diz respeito à velocidade das redes. Isto é, na hora que entro em uma partida, tudo flui direitinho, sem lag e com quedas muito ocasionais, tanto em uma rede quanto em outra. Vale notar que os dois consoles estão conectados via cabo hoje; quando usava o wireless do PS3, tinha sim a impressão de que a Live era mais estável. Me pergunto quantas pessoas ainda não se deram conta de que transmissão sem fio é mais suscetível a oscilações e limitações, e acabam atribuindo a instabilidade à PSN em vez de ao roteador wireless ou dispositivo equivalente.

As diferenças perceptíveis na experiência de jogo online das duas redes está mesmo nos fatores periféricos. Primeiro, aquela fama da Live de conter um monte de moleques de 12 anos (reais ou em idade mental) xingando a torto e a direito é algo sério. A maioria dos jogos para Xbox que tenho não atrai esse público, até porque sempre comprei meus shooters multiplataforma em versão PS3… Mas pude perceber essa diferença de público mesmo em games exclusivos mais antigos, como Left 4 Dead 2 e Halo 3. Além disso, por mais que valha a pena pagar a anuidade da Live pelos outros serviços (voltamos a esse assunto abaixo), o fato é que, para o usuário que só quer a rede para jogar online, uma é de graça e a outra não. Se a PSN não funcionasse, tudo bem… Mas como ela funciona, é de graça e tem menos pirralhos, é a PSN que leva este round.

Round 4: Fight – Jogos digitais e DLCs

Limbo (X360)Esse talvez seja o ponto de comparação mais complicado, porque envolve um tanto de gosto também – e se fôssemos considerar apenas os jogos lançados exclusivamente em versão digital, poderíamos proclamar um empate que não seria nenhum absurdo. Os jogos exclusivos da PSN tendem a ser mais inusitados, como Flower ou Flow, ou pender para gêneros menos populares, como estratégia em tempo real (Fat Princess) e “jogo de navinha” (Pixel Junk Shooter). Já na Live, eles tendem a ser jogos de plataforma (Shadow Complex, Limbo) ou shooters de diversos tipos e perspectivas (Monday Night Combat, I MAED A GAM3 W1TH Z0MBIES 1N IT!!!1). Além disso, diversos jogos que eram exclusivos da Live Arcade acabaram saindo na PSN depois, como Magic the Gathering: Duels of the Planeswalkers, Castle Crashers e Braid, enquanto o contrário quase não acontece.

Em compensação, a biblioteca de versões digitais de jogos “normais” (os lançados em DVD/Blu-ray) é bem maior e mais diversa na Live. Mesmo criando uma conta nacional, é possível baixar diversos jogos completos e salvá-los em um pen drive de até 16 GB (que comporta dois a três jogos desses). A grande maioria deles sai mais barato do que a versão em disco, e em alguns casos chega a meros R$ 39. Além disso, embora a quantidade de exclusividades da Live esteja diminuindo, ainda é relativamente comum termos DLCs saindo primeiro na Live, principalmente no caso dos jogos mais populares, como Call of Duty e Fallout: New Vegas. Por isso, mais uma vez por uma margem mínima, a Live leva a melhor – especialmente se você criar uma conta na versão americana.

Round 5: Fight – Extras (promoções e planos especiais)

Por fim, o round bônus: o que mais essas redes oferecem além do básico? Ambas têm planos especiais de assinatura, por exemplo. No caso da Live, sem um plano Gold, a rede se torna apenas uma grande vitrine virtual; só lhe resta baixar demos e comprar jogos/DLCs (sem descontos). Ao adquirir a Live Gold, o usuário leva a possibilidade de jogar online, o cross-game chat e uma série de descontos constantes. Já uma conta básica da PSN oferece a mesma vitrine virtual (sem descontos), mas já com a possibilidade de jogar online, gratuitamente. O pacote Playstation Plus dá jogos digitais gratuitos todo mês (alguns funcionam somente pelo tempo em que você for assinante) e trials de jogos lançados originalmente em disco, além de descontos esporádicos na Playstation Store e alguns recursos menores extras, como atualizações automáticas e backup dos seus saves no servidor da Sony.

Live Gold Brasil (X360)

Posto assim, assinar o Playstation Plus parece oferecer mais; porém, o conteúdo do pacote até então ainda não empolga tanto. A anuidade é até mais barata do que a Live Gold: US$ 50 contra US$ 60, e com direito a 3 meses de brinde. Porém, o único grande jogo digital distribuído de graça na PS Plus até agora foi Stacking; a SEGA está liberando 6 jogos clássicos de Mega Drive, 1 por mês, mas não acredito que o PS3 seja a melhor plataforma para isso. Por outro lado, os descontos na Live são empolgantes – praticamente todos os jogos digitais e DLCs que comprei lá foram adquiridos com 50% de desconto. Tudo é desculpa e toda hora é hora para aparecer algum desconto na Live Gold. O negócio é tão, mas TÃO frequente que nunca tive que esperar mais do que um mês ou dois para comprar algo que queria com preço promocional. Para efeito de comparação, só o que poupei nos dois últimos jogos digitais e DLCs que comprei na Live – Shadow Complex e Dead Money (DLC de Fallout: New Vegas) – já dava pra comprar Stacking. E olhem que nem tive acesso ainda aos descontos nos Jogos sob Demanda por estar usando uma conta brasileira.

O resumo da ópera é que estou feliz de ter dividido o custo da Playstation Plus com amigos, senão teria sérias dúvidas de que valeu a pena; enquanto isso, ter que assinar a Live Gold (sozinho) para poder jogar online nunca me incomodou, já que os descontos compensam o custo. Além disso, como a Xbox Live já chegou no Brasil, é possível comprar coisas nela direto no cartão de crédito – isto é, sem a dor de cabeça de comprar códigos no mercado paralelo para conseguir adquirir coisas em uma conta gringa criada com endereço falso. Portanto, mais um round é vencido pela Live.

Fim da luta – Sem KO

4 x 1 parece um placar bem sólido, e condiz com a fama das duas redes; converse com usuários dos dois consoles e verá que a parcela de donos de PS3 que admite querer algo da Live no console (como cross-game chat ou patches menos frequentes e mais rápidos) é bem maior do que de usuários de Xbox que sentem falta de alguma coisa da PSN (como poder inscrever uma mesma conta em até 5 aparelhos diferentes e dividir os custos com amigos). Porém, vale dizer que muito dessa fama foi construída em outros tempos, quando a Live recebia mais exclusividades. Todos os rounds vencidos pela Live foram decididos nos detalhes – e no que concerne as funções principais das duas redes, a PSN pode não ser melhor, mas permite jogar online de graça. A conclusão final, então, é de que as duas redes hoje valem a pena e não deveriam ser um fator primordial na escolha de um console, a não ser para os jogadores mais detalhistas e dedicados. E se o rumo das coisas continuar, em breve elas estarão praticamente iguais.

Anúncios

4 comentários em “Select: Xbox Live x Playstation Network (PSN)

Adicione o seu

  1. Bem por aí mesmo. Acho que pra quem não tem contato com nenhuma das redes ou só com uma delas, vai ter uma boa noção agora.

    Experimentei pouco da Live, mas sem dúvida a jogabilidade em termos de velocidade é praticamente a mesma, pois também não notei diferença.

    O que mais sinto falta na PSN é o cross-game chat mesmo. É muito mais versátil se comunicar com os amigos on-line por voz e marcar alguma jogatina. Além do que, o chat de voz da Live tem mais qualidade pelo que vi, as ligações da PSN nunca ficam 100%. Fora isso, é chato quando tu e teu amigo tão dele papear, comentando o final do jogo e de repente entra a cutscene final e corta os microfones ¬¬ Aconteceu comigo quando terminei o Dead Nation com um amigo. Por isso, quando ambos podem, uso Skype.

    Mas, no mais é isso mesmo que tu falou. As redes desempenham um papel importante em cada console, mas acho que não devem ser fatores decisivos na hora da escolha da compra destes. Pelo menos pra mim não foi, escolhi o PS3 sabendo que a Live era melhor. Mas pretendo pegar um 360, dependendo de quanto se estenda essa geração.

    Curtir

  2. Hehe, é por isso q eu digo q só comprava um 360 se a M$ fizesse uma versão “especial” q fosse só a Live (sem leitor de DVD e algum tipo de armazenamento, HD ou SSD? Acho q o HD seria mais barato…). Eq fosse + barato tb. :p (q tal uns $100 MS?)

    Curtir

  3. ótima matéria. Tenho um PS3 e o que eu mais tenho ‘inveja’ na live é o recurso cross-game chat, que realmente faz muita diferença numa jogatina.

    Outra coisa importante é o fato de ter Xbox live no brasil, coisa que a Sony deveria ter com sua PSN. Quem sabe este ano né?

    Curtir

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: