Melhores de 2010: Surpresa do Ano

Melhores de 2010Os posts marcados como Melhores de 2010 dizem respeito, bem, à votação de melhores do ano do Re: Games (dã). Cada post tem enquetes com até 10 indicados entre os jogos lançados desde dezembro de 2009, além de um campo para a escolha de qualquer jogo não listado. As enquetes ficam disponíveis por uma semana após a publicação e os resultados serão reunidos em um único post, com direito a comentários do leitores – portanto, não votem apenas, comentem!

Expectativas fazem parte da vida de quem joga videogame, mesmo daqueles que não acompanham a imprensa especializada. Todo mundo que joga fica ansioso pelo lançamento de algum jogo (ou vários) no decorrer de um ano. Por outro lado, às vezes adquirimos/emprestamos/alugamos um jogo apenas para passar o tempo, sem muita expectativa. Nesse caso, as reações podem ser as mais diversas, mas em geral ou nos surpreendemos, ou constatamos que o jogo era exatamente como (o pouco) esperado. Esta última possibilidade, entretanto, não interessa agora – o que o Re: Games quer saber de você é: qual foi o jogo que mais te surpreendeu em 2010? Vote na enquete abaixo e deixe seu comentário! Ah, e se alguém quiser saber porque determinado jogo foi indicado ou não, é só perguntar.

19 comentários sobre “Melhores de 2010: Surpresa do Ano

  1. Cara, eu já ia perguntar pq não tinha Red Dead Redemption e vi q a votação era para “surpresa do ano”. :p
    Pra mim foi Ressonance, um jogo q usa armas de fogo o tempo todo e não é de tiro ou algo parecido [ser RPG é coicidência] e ainda tem um sistema de batalha awessome [ou super-hiper-ultra-mega-etc.-fodão] é a coisa mais diferente q eu já vi. Sem igual.

    PS: Agora, eu entendo q vc goste muito de SH:SM mas ele é tããããããão diferente assim?

    Curtir

    1. Resonance entrou de última hora na lista, mas entrou forte porque é o primeiro RPG japonês em muito tempo que vejo desafiar alguns estigmas – incluindo focar as batalhas em tiroteio em vez de magia/espadas, entre outras coisas. Pena que ele é bem complicadinho de absorver.

      Sobre Shattered Memories: sim, ele É diferente dos outros Silent Hill, embora a essência básica seja a mesma (mais até do que outras edições mais recentes da franquia, como Homecoming ou The Room). Mas mesmo que não fosse, o ponto da categoria não é esse e sim a surpresa.

      E convenhamos: o jogo é (1) um reboot da franquia (2) em um console com controle de movimentos (3) que não é conhecido por jogos “maduros”; também (4) foi desenvolvido pela mesma produtora que fez Origins (um Silent Hill dos mais medianos), (5) não tem combate, e (6) tem a cara-de-pau de reescrever a trama do PRIMEIRO Silent Hill – aquele que conquistou os fãs. Se não é surpreendente que este jogo tenha sido bom, não sei o que é surpresa😄

      Curtir

      1. Cara, tu baixou a demo de Ressonance não foi?😉
        Quanto a ele ser meio “difícil” [em vários sentidos], cara vai por mim, eu poucas horas eu já estava acostumado [no meu caso 4h30 +-]. Acho q podia dar uma esperimentada.
        E SH, é realmente eu tenho q entender ele, vejo uns vídeos no youtube e parece um SH normal. Pena q eu não tenho wii😦. A versão de ps2 é parecida? [se bem q essa vai demorar pra eu jogar tb].

        Curtir

        1. Não, eu comprei o jogo mesmo. É que só comecei a jogá-lo esta semana, e interrompi por causa da maratona do terror.

          O Shattered Memories de PS2 é, na verdade, um port da versão de PSP (!). A história, que eu saiba, é a mesma, mas a jogabilidade… Boa parte da razão de ser deste Silent Hill é jogar com o controle do Wii como lanterna e celular (o controle tem um speaker embutido), sem contar nos momentos em que você joga os monstros longe com as suas mãos… Então metade da graça se perde jogando no PS2 ou PSP. Se não tiver outro jeito, vá sabendo que ele vai ficar bem mais próximo de um SH normal. O que vai diferenciá-lo é a forma como a cidade e a história foram tratadas. Parece a mesma coisa porque a essência é a mesma, e as diferenças de roteiro só vão ficar evidentes quando chegar ao final do jogo. Não quero pôr spoilers aqui, mas adianto uma coisa, por exemplo: nos outros Silent Hill, tudo tem a ver com ocultismo, certo? *assoviando*

          Curtir

  2. Fábio nada contra a sua lista, mas eu acho que o game que mais me surpreendeu neste ano foi Kirby’s Epic Yarn. O jogo veio com uma proposta tão simples que acho que muita gente não acreditava no sucesso. Mesmo após ter sido mostrado na E3 e de ter causado um bom reboliço no evento ainda tinha gente (a maioria marmanjos que se encaixariam na seção “Manual do Gamer Cool”…) que torcia o nariz.
    Pois o jogo chegou de mansinho e conquistou o coração de muitos. Mecânica simples e uma apresentação de babar, é a surpresa do ano pra mim.
    Aliás esse é o tipo de jogo que eu levanto a bandeira para falar que o sensor de movimentos não ajuda em NADA no jogo. Na verdade chega até a atrapalhar o desenrolar do jogo em alguns momentos… Tenho a opinião de que essa “revolução” que tem sido alardeada desde o lançamento do Wii com controles de movimento é balela… Afinal pelo menos uns 50% dos melhores jogos do Wii são jogados com o controle na horizontal, imitando o Joystick “normal” (Posição que aliás me deixa #$%&$#%& da vida pois é SUPER desconfortável o Wiimote nesta posição… Por que diabos a Nintendo não nos deixa usar o Classic Controller nestes jogos???… Donkey Kong Returns que o diga)… Mas isso não é assunto para seu post… desculpe ter extrapolado mas eu tinha que extravasar isso…

    Abraço!

    Curtir

    1. Fala!

      Bom, cheguei a considerar Kirby’s Epic Yarn, mas ele ficou de fora porque pra mim não foi nenhuma surpresa ele ser bom – os jogos do Kirby, em geral, são criativos, e o hype da E3 já demonstrava que ele era especial. Além disso, ele tem um fator que é uma surpresa, mas nada benéfica: ele é bem mais fácil do que os jogos anteriores da bolota rosa.

      Tu percebeu, inclusive, que podia votar em outro jogo na categoria “Other”, né? A intenção é justamente não deixar ninguém preso à lista que indiquei. Eu tenho como ver esses votos individualmente, não é apenas para tirar uma porcentagem do total.

      Sobre controles na horizontal, duas coisas. Primeiro, não vi nenhum problema em Kirby, é como jogar com um controle de SNES e quase não se usa movimentos – e pode ser desconfortável para você, mas não assuma que é para todo mundo. Donkey Kong sim é um problema, mas por cagada da Retro Studios, que cometeu um erro básico que nenhum outro jogo que usa o Wii Remote nesta posição cometeu: mapear um movimento importante (o de rolar) não apenas para chacoalhada no controle, mas também exigir que o jogador aperte o direcional enquanto faz isso. É pouquíssimo intuitivo e propenso a fazer o jogador errar à toa. Wario Land: Shake It! teve o cuidado de evitar isso, por exemplo. Em Donkey Kong, isso matou o modo de jogar assim – ainda bem que é possível jogar com o Wii Remote e o Nunchuk na posição normal, senão o jogo estaria estragado.

      Segundo: sinto dizer, mas “50% dos melhores jogos do Wii usam o controle na horizontal”? Tu viajou GRANDÃO nessa.🙂 Olha só a lista de jogos que não usam o controle assim:

      – Super Mario Galaxy 1 e 2
      – Super Smash Bros Brawl
      – No More Heroes 1 e 2
      – Silent Hill: Shattered Memories
      – Madworld
      – A trilogia Metroid Prime
      – The Legend of Zelda: Twilight Princess
      – World of Goo
      – GoldenEye 007
      – Sin and Punishment: Star Successor
      – Tatsunoko vs. Capcom: Ultimate All-Stars
      – Punch-Out!!
      – Monster Hunter Tri
      – Boom Blox Bash Party
      – WarioWare: Smooth Moves
      – Sonic Colors
      – Deadly Creatures
      – Cursed Mountain
      – a série Trauma Center
      – Wii Sports, Wii Sports Resort, Wii Music, Wii Party etc.

      E por aí vai. Note que esses são apenas os EXCLUSIVOS de Wii. Se formos considerar os multiplataforma, temos os Call of Duty, os Resident Evil, o Ghostbusters (que faz MUITO mais sentido no controle do Wii do que nos outros), Okami (idem)…

      Enquanto isso, os que usam sistema de controle na horizontal são:

      – New Super Mario Bros Wii (e pelo que me lembro, jogar assim é opcional)
      – Metroid: Other M
      – Wario Land: Shake It!
      – Donkey Kong Country Returns (e é opcional)
      – Kirby’s Epic Yarn (e é opcional)

      Isso considerando os jogos mais populares e mais bem avaliados (basta checar em qualquer lista de melhores jogos de Wii, como a do GameSpot ou a do Metacritic). Me parece bem longe dos 50%.😀 Tanto que de todos estes, os únicos que joguei de cabo a rabo com o controle na horizontal foram os que não tinham outra opção: Metroid Other M e Wario Land Shake It. E o pior é que NELES esse esquema funciona direitinho, ao contrário de Donkey Kong Returns.

      Curtir

      1. É… acho que sou o único que tem birra com controle horizontal mesmo… Mas a minha birra maior é não poder usar o Classic Controller nestes jogos que aceitam o controle horizontal… e convenhamos que ele é zilhões de vezes mais confortável e “natural” que o Wiimote horizontal…

        Tenho o Wii sim e confesso que esse ano eu joguei muito pouco ele. Tirando Silent Hill Shattered Memories, New Super Mario Bros Wii, Kirby e Donkey Kong ele ficou parado um bom tempo… Vários desses outros jogos que você citou eu até joguei, mas não me interessaram… O que eu me pergunto sempre e acho que todos os gamers deveriam se perguntar é: Quais dos jogos que você citou o controle de movimentos realmente faz diferença? Super Mario Galaxy, com o rodopio e mirar nas estrelinhas? No More Heroes, carregando a espada de um jeito bem “diferente”?
        Confesso que vários títulos usam MUITO bem os movimentos, mas não acho que sejam maioria. Podemos ver quantos destes jogos estão ou estarão na coluna Motion Sickness…

        Mas deixa quieto… sou ranzinza com essa história de controle de movimentos mesmo…

        By the way, eu votei no other para Kirby Epic Yarn, pra mim o melhor jogo do Wii do ano e uma surpresa pois você sabe que existe muita resistência dos gamers “hardcore” a títulos como esse.

        Curtir

        1. Bom, boa parte da lista foi feita exatamente para entrar na Motion Sickness. Super Mario Galaxy nem tanto, por incrível que pareça, exatamente porque o rodopio não precisava ser no chacoalhão e porque quero focar em algo mais do que em mira.

          Nunca neguei que os sensores de movimento do Wii são mal utilizados em muitos jogos, mas convenhamos, isso acontece porque o console se popularizou muito rápido e muitos jogos ruins *em tudo* foram feitos pra ele. Isto é, na maioria dos casos, os jogos que utilizam mal os sensores são jogos que seriam ruins também com controles tradicionais.

          Até por isso nem contestei a sua birra com sensores de movimento em si, mas o lance do controle na horizontal, que foi meio gritante – na verdade, esse esquema de controle é tão *pouco* comum que a maioria dos jogos do Virtual Console muitas vezes NÃO o aceitam (e, curiosamente, todos aceitam o Classic Controller). Não é à toa que a Nintendo pôs esse esquema em edições recentes de franquias mais tradicionais, como New Super Mario Bros, Kirby e Donkey Kong: existe uma parcela do público dela que QUER ver o controle sendo usado na horizontal por nostalgia ao NES, e isso é algo que não vinha sendo feito antes.

          Curtir

  3. Votei em Castlevania Lords of Shadow. Não esperava que fosse bom, um castlevania em 3D, humpf. Quando joguei, o meu jogo preferido de xbox360. Eu sou fã de jogos de tiro e logo meu game preferido não ser de tiro… hum… Realmente achei o game extraordinário principalmente o final. E sobre ele ser cópia de God of War, só digo uma coisa: Manual do Gamer Cool #2.

    Curtir

  4. Pra mim a única surpresa é o PES 11 estar nessa lista.Eu tenho a impressão que a opção OTHER vai vencer, porque de uma forma ou de outra , todos os jogos surpreendem e a lista ficaria imensa.Alien Swarm não foi supreendente? Uns dirão : – ” mas jogos com essa perspectiva não é novidade!” , mas outros dirão : – ” mas on line?Com gráficos tao bons?É surpresa sim!” , e por aí vai. PES 11, por exemplo, é mais do mesmo. ” Ah, mas os gráficos estão muito melhores!” dirão alguns. Red Dead não foi surpresa? ” Ah, mas jogos da Rockstar sempre fazem sucesso!” . Limbo não foi surpreendente?Super Meat Boy não foi surpreendente? E por aí vai…

    Curtir

    1. É, foi bem por isso que fiz questão de deixar a opção “Other” – que, aliás, está em todas as outras enquetes também.

      O que eu posso fazer é explicar os motivos dos indicados, como prometido. No caso de PES 2011, foi exatamente por não achar que é mais do mesmo – na verdade, essa foi a primeira edição de PES nesta geração de consoles em que a engine do jogo foi refeita praticamente do zero, e o resultado em campo (trocadilho intencional) ficou evidente. As últimas três versões de PES tinham a mesma fluência de jogo das edições anteriores no Playstation 2, e só enganavam por causa dos gráficos. Não foi à toa que Fifa se tornou o jogo de futebol mais celebrado nos últimos dois anos.

      No PES 2011, finalmente a franquia parece um jogo de futebol desta geração, e essa foi a grande surpresa – ninguém sabia o que ia acontecer, podia dar muito errado.

      PS: Por enquanto, a enquete tem vencedores bem claros – só apareceu um voto no “Other”. Vamos ver como a coisa se desenvolve.

      Curtir

  5. Bom, sou fanboy de Mass Effect e votei no mesmo, mas isso não é surpresa p/ ninguém. Costumo deixar isso bem claro em todos os cantos.

    Logo no começo de 2010, com todo aquele hype em cima de ME 2, fiquei curioso com o jogo. Mas também sou teimoso como uma mula e resisti ao hype e não comprei o jogo. Depois de um tempo, vi as notas absurdamente altas que estava recebendo e pensei “um sci-fi TPSRPG, que, segundo dizem, tem uma ótima história, envolve viagens espaciais e está recebendo essas notas… Vou comprar o primeiro que, além de pegar a história pelo começo, ainda está bem mais barato no Steam”.

    E comprei o jogo. Mas o comprei completamente cético. E depois de perceber que havia esquecido completamente do mundo real e que minha bexiga estava a ponto de explodir, vi o quanto o jogo me encantou. Joguei esperando um jogo razoável, mas não o absurdamente bom que via em reviews por aí. E isso foi realmente uma surpresa e tanto.

    Curtir

    1. Olá Bruno,

      Eu tive a mesma experiência com Mass Effect esses dias – ainda não estou recuperado do choque, aliás. Mas o jogo é de 2008… Se você votou no Mass Effect *2* tudo bem, mas convenhamos, a sequência ser boa não é exatamente uma surpresa, não? É diferente de, digamos, Red Steel 2 ou Dead Rising 2, em que o primeiro jogo não era lá essas coisas…😉

      Curtir

      1. Como não é uma surpresa? Livros, filmes e jogos estão cheios de exemplos que sequências geralmente são péssimas. Entre jogos, Deus Ex: Invisible War é maior exemplo de sequência catastrófica.

        E ver como ME 2 conseguiu ser melhor que o primeiro em vários aspectos, foi, definitivamente, minha maior surpresa no ano. Ia adicionar isso ao meu comentário anterior, mas acabei esquecendo de escrever. Esse negócio de insônia mexe demais com meu cérebro e minha capacidade de atenção…

        Curtir

        1. Bom, de início pensei em dizer “é a Bioware”, em que se pode confiar… Mas aí tu citou o Invisible War e deu um grande touché – jogo feito pela Eidos/Ion Storm, que na época também parecia incapaz de errar, então…

          E como eu não joguei ME2, posso mesmo estar falando besteira – ser BEM melhor do que algo que já é bom também não deixa de ser uma surpresa😉

          Curtir

  6. Olá,

    De cara votei no Kirby’s Epic Yarn. Foi surpresa para mim, por ser um jogo do Kirby para console de mesa depois de tanto tempo, e por sua atmosfera especial.

    No entento, percebi que a intenção aqui é eleger como surpresa jogos que tenha surpreendido pela sua qualidade, quando deles não se esperava tanto.

    Curtir

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s