Edições brasileiras das revistas EDGE e NGamer são canceladas

Goomba triste com o fim da NGamerNos últimos tempos, a tradução de um livro de RPG tem roubado boa parte do tempo que normalmente usaria para escrever neste blog. Ainda assim, de vez em quando e sempre que foi possível, iniciei e salvei no WordPress diversos rascunhos de artigos para elaboração posterior. Um deles marcaria o início de uma nova seção (é, mais uma) sobre as revistas brasileiras de games – e o primeiro comentário seria para reparar o que considerei uma injustiça minha de tempos atrás, quando critiquei a EDGE por causa de algumas resenhas; após ler outras edições (e, principalmente, compará-las com outras revistas que ainda não tinha conferido na época), percebi que o resultado final e geral da EDGE era merecedor de aplausos, por mais pretensiosa que a revista às vezes fosse. Até passei a assiná-la.

Hoje foi justamente meu primeiro dia livre após terminar a tradução do “maldito” livro. A partir de hoje, eu teria tempo de elaborar os rascunhos e, quem sabe, começar a seção “ombudsman de revistas” aqui. Até que me deparo com tweets de gente da EDGE sugerindo o fim de alguma coisa… Entro no Orkut e a comunidade da revista simplesmente SUMIU… E o que temia se confirmou: as edições brasileiras da EDGE e da NGamer estão canceladas.

Para ilustrar o meu desgosto, eis o (pouco) que estava escrito desde 20/10/2010, aguardando mais detalhes antes da publicação:

Logotipo da revista EDGEEdge
(Editora Europa)

Aqui reside meu mea culpa. Continuei acompanhando a EDGE e, com o tempo, descobri que fui injusto com a revista. Ela é pretensiosa? Sim, é. Há momentos meio babões disfarçados com camadas e mais camadas de palavras difíceis? Sim, mas são ocasionais. Tenho a impressão de que me envolvi demais com a babação da EDGE gringa para Bayonetta e deixei de ver todas as outras qualidades da revista, especialmente em termos de profissionalismo jornalístico. A EDGE é a única revista que cobre produtoras de jogos “casuais” com naturalidade. É disparado a que menos se escora nessa divisão besta, aliás. É a que tem as melhores fontes, a que publica as resenhas que importam primeiro, a que dá mais espaço a desenvolvimento de games (de qualquer tipo), a que tem as melhores entrevistas e a que fez a cobertura da E3 2010 mais ponderada e livre de picuinhas pró-fabricante X ou Y. E ainda por cima melhoraram bastante nas traduções. Até assinei a revista agora.

Índice de Bobagem: λ

Este “Índice de Bobagem” ia de 1 a 5 e dizia respeito a uma série de fatores, desde a escolha de pautas até o quanto os autores/editores se escoravam na divisão boba entre “hardcores” e “casuais”.

Logotipo da revista NGamer BrasilA coisa ainda me dói mais quando penso na NGamer. No artigo anterior, já tinha coberto a edição brasileira de elogios; era a única revista cujo conteúdo refletia 100% o puro prazer de jogar videogame pela diversão, pela galhofa, pelo entretenimento… E não para marcar território ou provar alguma coisa. E o pior é que ela nos deixa apenas uma opção (?) de revista dedicada à Big N, a revista oficial Nintendo World… Que, sinceramente, precisa de uma reformulada geral. Ou não: talvez ela esteja por aí, sem correr riscos de fechar, exatamente porque entrega o que o público quer.

Tenho muitas dúvidas agora de que o público brasileiro realmente queira conteúdo opinativo ou informativo sobre games além de resenhas e notas. A posição oficial da Editora Europa quanto ao fim da EDGE e da NGamer é de que eles concentrarão esforços na Revista Oficial Xbox (ROX) Brasil e na Dicas & Truques Playstation (D&T PS), que são “as líderes em seus segmentos”. Notem que inexiste concorrência para estas duas na Editora Tambor, que publica as revistas EGW e a Nintendo World mas nenhuma dedicada ao Xbox ou ao Playstation; as concorrentes diretas são as revistas da Editora Digerati (PS3W e X360), que estão boas, e outras duas revistas de Playstation que não merecem ser citadas de tão bagunçadas que são. E embora faça sentido concentrar esforços para concorrer com a Digerati, o fato é que a  ROX e a D&T PS têm perfis diferentes da EDGE e da NGamer: elas publicam guias e “detonados” toda edição – às vezes dois, ou mesmo três.

Revista EDGE nº 17O que será que realmente leva a ROX e a D&T PS a sair por cima? Será que é a dedicação a uma única plataforma? Nah, a Nintendo tem fãs mais apaixonados e isso não salvou a NGamer. Será que as revistas que sobraram precisavam mesmo de equipes maiores? Só quem está lá dentro sabe. Minha aposta? Não consigo deixar de lembrar de um artigo no site Boing Boing sobre como muitos gamers, na verdade, ficam indignados quando um crítico de cinema declara que jogos não são arte, mas acabam rejeitando resenhas críticas que tratem os games como tal. Cheguei a escrever uma carta à Edge Brasil sobre Metroid: Other M que mencionava este artigo – e a redação da EDGE, além de publicá-la como Carta do Mês da edição 17, expressou seu apoio ao artigo:

“O que o artigo do Boing Boing conclui é que o grande público não está habituado a ler – ou aceitar – críticas que transcendam os limites das costumeiras análises pragmáticas. E esse tipo de texto mais transcendental é uma abordagem que nós praticamos e defendemos na EDGE”.

Infelizmente, talvez seja por isso que as revistas EDGE e NGamer morreram. Que descansem em paz.

9 comentários sobre “Edições brasileiras das revistas EDGE e NGamer são canceladas

  1. Gostei da sua análise da coisa… aliás, você é tradutor profissional ou está traduzindo o livro de RPG por esporte? Vi que você comentou aqui e em um outro post sobre a tradução da EDGE e fiquei curioso se você também era tradutor como eu.

    A citação final resume bem a coisa toda. Tudo bem que eu acho que a EDGE exagerava um pouco, talvez nem tanto pelo excesso de “transcendência”, mas sim pelo excesso de “britanês” do texto, mas de fato o público quer coisas mais fáceis de digerir, o que é uma lástima ainda maior. Pelo visto, logo logo só vão sobrar as revistads de detonados mesmo…

    Curtir

    1. Olá,

      Tudo bem? Prazer te ver comentando aqui🙂

      Sou tradutor profissional, sim; estava traduzindo o Second Sight (RPG Mundo das Trevas) para a Devir e trabalho em horário comercial em uma agência.

      Hoje mesmo estava lendo uma EDGE antiga que achei perdida em uma banca e me veio à cabeça o seu comentário do “britanês”… E concordo em grande parte. O texto é sim bastante britânico, claro, e na tradução se percebe que não houve orientação para deixá-lo mais leve. Mas ao mesmo tempo não sou muito fã do “dumb-down” de textos em prol de uma suposta incapacidade do público leitor de absorvê-los. Prefiro acreditar que o problema tem mais a ver com conteúdo – a questão dos detonados e afins – do que de estilo de escrita.

      Curtir

    1. Antes disso tudo, eu estava pensando em assinar a Xbox Brasil para “fechar o quarteto”, já que assinava a Edge, a NGamer e a Dicas & Truques para Playstation.

      Agora, estou pensando seriamente em não apenas pedir reembolso da Edge e da NGamer como cancelar a assinatura da D&T Playstation, se possível, ou pelo menos não renová-la; com o dinheiro, vou assinar a EDGE gringa, que está saindo a cerca de R$ 12,50 por edição (assinatura de 1 ano) e tem quase o dobro de páginas da edição local, acabamento de luxo, etc. etc.
      Mas eu sou fluente em inglês, e obviamente isso não é opção para a maioria. Acho que não tem jeito, a opção é partir para a EGW a Nintendo World… Não, pensando bem, isso não é opção, melhor investir em um curso de inglês.😄

      Curtir

  2. “Ou não: talvez ela esteja por aí, sem correr riscos de fechar, exatamente porque entrega o que o público quer.”
    Cara, tu disse tudo. Só pra dar um exemplo, tu conhece o nintendo blast? Uma vez eles fizeram uma ‘matéria’ sobre o 3DS e eu fiz um comentário falando q a matéria tava meio exagerada, principalmente quanto à capacidade gráfica do novo portátil (“ele vai ter gráficos melhores q o wii”), resultado? Um monte de cara veio pra mim falando: “vc não viu as imagens dos jogos? o RE tá melhor q no GC” [eu joguei o 4 no GC e os gráficos do 3DS ainda parecem o do ps2…] Enfim, se um site q na minha opinião é mais “calmo” q a revista os fanboys fizeram isso, imagine como eles devem gostar da revista! Esses nintendistas são meio estranhos mesm.

    E olha q eu até tava pensando em comprar um EDGE agora q o preco tinha baixado… [sim, sou super pobre, lv 43 :p] (e talvez a ngamer tb, tem um cara q eu conheco q escreve – escrevia – lá)

    Curtir

    1. Hmmm… Já vi a Nintendo Blast e até participei do fórum deles, mas por um mês só antes de desencanar.

      Só tem um negócio, nesse ponto não achei exagero não. Pode ser que no final o poderio gráfico tenha sido diminuído, ou que todas as imagens e vídeos disponíveis tenham sido feitas em protótipos… Mas pelas imagens que vi, não vou me espantar se o processador gráfico for melhor, ou pelo menos no mesmo patamar, do que o do Wii.

      Afinal, ele vai rodar uma versão completa de Super Street Fighter IV, que não saiu para Wii, e ainda por cima com 3D! As imagens do Resident Evil para ele também estão mais próximas do RE 5 do que do 4. Por fim, tem o Metal Gear Solid 3D, que pode ser comparado diretamente à versão de PS2 e, pelo menos pelas imagens, parece ser um pouquinho melhor.

      Não que me importe com poderio gráfico, mas nesse caso a capacidade do 3DS está atraindo de volta à Nintendo franquias que a tinham abandonado por conta do Wii não ser HD – e com isso todo mundo ganha.

      Curtir

  3. Parabéns pelo site. Conheci ontem procurando detalhes sobre o fim destas publicações. Achei sua análise das questões bastante profunda.

    Só uma pergunta: não há ferramenta de busca no site?

    Curtir

    1. Olá Ageu,

      Obrigado! Bom saber que o blog está agradando, mesmo que em caráter puramente experimental e pessoal.

      Você acredita que ontem mesmo eu quis procurar uma postagem mais antiga e só então me dei conta que, neste novo layout, não tinha posto ainda um botão de busca? Agora que você perguntou, resolvi deixar de enrolar e descobri como incluir um. Espero que ajude.

      Um abraço!

      Curtir

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s