Games exclusivos e multiplataforma em 2010

Starcraft 2Esta semana ouvi todas as edições do Cosmocast, um podcast com o pessoal do blog Cosmogamer (aliás, vale a pena dedicar um tempo a eles: o papo é de boteco, mas sem o monte de banalidades desinformadas que se vê em conversas de gamers). Em uma das edições – acho que a #3 – o Walisson, um dos hosts da parada, comenta que “Starcraft II é o jogo do ano”; seu companheiro de podcast, o Francisco “Xcão” [*], retruca que não consegue pensar em um game do ano e completa: “mas este ano foi tão ruim assim de games?”

Ao ouvir isso, pensei imediatamente neste artigo rápido que escrevi há pouco tempo. Como assim não teve games bons este ano? Olha lá a lista, e… Perceba que… Putz. Não é à toa que a impressão deles é de que não surgiram muitos games bons em 2010: quase todos os candidatos, pelo menos até agora, são games exclusivos de um console e/ou não saíram para PC.

Como a lista que publiquei é particular, vamos revê-la com uma ótica mais realista?

  • Logotipo do MetacriticFifa Soccer 11, por melhor que seja (Metacritic 88, GameRankings 87,14%), jamais será votado game do ano – aliás, como qualquer jogo de esportes (o que é assunto para a seção Tilt ou o Manual do Gamer Cool no futuro);
  • Heavy Rain foi bem recebido (Metacritic 87, GameRankings 89,30%) e é exclusivo do Playstation 3;
  • Metroid: Other M, além de ser exclusivo do Wii, não recebeu a aclamação necessária para ser game do ano (as médias 79 no Metacritic e 79,16% no GameRankings demonstram bem isso, por mais que eu ache que o game mereça bem mais);
  • Read Dead Redemption é multiplataforma – ainda que não tenha saído para PC e Wii – e foi aclamadíssimo (Metacritic: 95, GameRankings: 94,76%);
  • Silent Hill: Shattered Memories, assim como Other M, é uma escolha mais pessoal que não foi tão aclamada assim (Metacritic 79, GameRankings 78,75%). Na prática, é um exclusivo de Wii: ele foi produzido para controles de movimento, e a versão de PS2 – sim, 2 – é um port da versão de PSP, para se ter uma ideia;
  • Super Mario Galaxy 2 é outro candidato sério, por ser o mais aclamado do ano até então (Metacritic 97, GameRankings 97,07%), mas ainda é um exclusivo de Wii.

Mais candidatos reais

É preciso acrescentar aí games que eu não joguei mas foram aclamados o suficiente para concorrerem em muitos prêmios Game of The Year – basta dar uma olhada nas listas de melhores até agora do Metacritic e do GameRankings:

  • Rock Band 3Mass Effect 2 tem uma das melhores médias (em torno de 96) e é um jogo de PC que saiu apenas para um console (Xbox 360) por enquanto – a versão para Playstation 3 sai no ano que vem;
  • Rock Band 3 está com uma recepção surpreendente (médias entre 93 e 94) e é multiplataforma (os 3 consoles + Nintendo DS), mas sofre do mesmo mal dos jogos de esportes – vocês realmente acham que um jogo de música seria votado como game do ano?
  • Starcraft II: Wings of Liberty também faz bonito (entre 92 e 93) e é exclusivo de PC;
  • God of War III tem média semelhante (em torno de 92) e é exclusivo de Playstation 3;
  • Halo: Reach tem média em torno de 91 e é exclusivo de Xbox 360;
  • Super Street Fighter IV está na mesma situação de Red Dead Redemption, só que com uma média menor (em torno de 91) – e não deve ser votado game do ano, já que é uma versão turbinada de um jogo lançado ano passado;
  • Shin Megami Tensei: Persona 3 Portable (média em torno de 91) é um remake de um RPG antigo, agora exclusivo do PSP;
  • Kirby’s Epic Yarn também fica na casa do 91 e é exclusivo de Wii.

Acho que vocês já “pescaram” o ponto, não?

O fim da era das exclusividades?

Final Fantasy XIIINos últimos anos, virou lugar-comum afirmar que exclusividades de consoles ocuparão uma fatia cada vez menor do mercado. Não é algo dito à toa, já que diversas franquias e estúdios andaram migrando de lá para cá. Final Fantasy saiu da Nintendo, foi pra Sony, se desdobrou em N formas e consoles e por fim acabou chegando ao Xbox 360. Bioshock foi feito para PC, depois saiu no Xbox 360 e, um ano depois, no Playstation 3. A Bioware despontou no PC com Baldur’s Gate, soltou um RPG futurista para Xbox 360 – Mass Effect – e, de repente, se tornou subsidiária da EA e se prepara para levar Mass Effect 2 pro Playstation 3. Silent Hill se aventurou no Wii. Até Dead Rising, inicialmente exclusivo de Xbox 360, teve uma versão posterior (meia-boca) no Wii e viu sua sequência chegar ao Playstation 3 também.

Olhando assim, parece mesmo que a era das exclusividades está acabando. Pode ser verdade até certo ponto: nenhuma produtora terceira de renome tem algo a ganhar mantendo jogos em exclusividade na atual conjuntura de mercado/econômica (DLCs são outra história). Mas se é assim, porque diabos não temos mais games multiplataforma entre os melhores do ano? Vamos olhar para alguns games recém-lançados pelo menos nos dois consoles HD e, às vezes, também no PC:

  • Fallout: New VegasFallout: New Vegas: Saiu com bugs sinistros, especialmente no PC, e apesar de ter sido aclamado, não foi o suficiente para ser game do ano (Metacritic 84, GameRankings 85,40%);
  • Enslaved: Odyssey to the West: Não tem apelo para o grande público, embora tenha recebido uma boa cobertura de imprensa por utilizar atores e roteiristas de cinema (Metacritic 81, GameRankings 82,78%). Não saiu para PC;
  • Medal of Honor: A renovada série volta tenta concorrer com Call of Duty nos dois consoles HD e no PC, mas não conseguiu a mesma aclamação dos dois Modern Warfare (Metacritic 75, GameRankings 75,18%);
  • Castlevania: Lords of Shadow: Bem recebido, mas não o suficiente para levar prêmio (Metacritic 85, GameRankings 83,26%). Não saiu para PC;
  • Vanquish: Idem Castlevania (Metacritic 84, GameRankings 84,17%), incluindo o fato de não ter saído para PC.


Ou seja, a situação é a seguinte: se você for sério candidato a game do ano e não for Red Dead Redemption, você é um game exclusivo de um console. Se você for um game multiplataforma (de preferência incluindo PC), no máximo pode aspirar ao Top 10. E se for um game de esportes ou de música, considere um feito entrar neste Top 10.

O que isso diz sobre o mercado de games e a crítica? Por enquanto, deixo para vocês comentarem.

======================================
[*] Chicão (perdoe a intimidade), Winning Eleven pode ser melhor do que Fifa, mas Fifa é melhor que Pro Evolution. 🙂  /piadapronta

Anúncios

7 comentários sobre “Games exclusivos e multiplataforma em 2010

  1. Ae maluco falou tudo, pra mim o único a bater de frente com SCII é RDD e olhe lá.
    Vamos aos fatos: jogo do ano é algo complexo e foge ao nosso controle e vontade, fora a votação sabemos bem que as vezes rola alguma manipulação. Sendo RDD o advesário mais próximo de SCII e vice versa creio que se o premio sair pra qualquer um dos dois estará em boas mãos.

    Ótimo artigo muito bem escrito e formatado realmente vc manja de escrever xD vamo ver se manja de falar tbem pq to te convidando aki pra conversar conosco la no cosmocast, sua participação com certeza vai ser bem útil, manda seu Skype por Email ou twitter ou sinal de fumaça sei la.

    Curtir

    1. Ô, primeiro eu tenho que me cadastrar no Skype, na verdade 😛 Vou fazer isso em casa hoje à noite e te mando o nick por DM do Twitter.

      Sobre manipulação em prêmios de Game of the Year, tem uma coisa que sempre digo por experiência própria de alguns anos em redação de portais como o finado Zip.Net (ainda que como webmaster): jornalista não precisa ser manipulado, ele mesmo traz seus preconceitos, lugares-comuns, interesses e ideias pré-fabricadas pro texto. Não precisa editor manipular – pelo contrário: só há alguma chance de NÃO haver manipulação se o editor for BOM e cortar os excessos dos jornalistas.

      Metade destes jogos citados não vai ganhar Game of the Year por motivos citados e por outros muito pessoais dos jornalistas – como o Kirby por ser “infantil”, o Heavy Rain por “não ser um jogo de verdade”, e por aí vai. Os preconceitos contra jogos de esporte e música são fichinha perto dos outros que vão pintar.

      Por isso que eu gosto do GameSpot – lá a edição é tão pesada que chega a uniformizar demais as resenhas, mas pelo menos tu não vê mesquinharia do tipo nos textos. Os caras até escolheram o Kirby’s Epic Yarn como jogo da E3 – sim, isso mesmo, NESTA E3, em que tanta coisa boa e “hardcore” foi mostrada. Isso é que é independência jornalística (e foi aí que esse jogo do Kirby me chamou a atenção, também).

      Curtir

  2. Muito bom cara, bem legal o artigo. Eu, por enquanto só tenho o PC e o Wii. Ainda não comprei Star Craft II, mas vou comprar certamente, mesmo não sendo mega fã de RTSs. Quanto aos lançamentos do Wii, acho que o único que mereceria o título de GOTY seria Super Mario Galaxy 2. Other M é bom, mas não é pra tanto e Epic Yarn da de jogar dormindo de tão fácil, tira toda a graça do jogo, apesar de ser muito bem feito.

    Curtir

    1. Realmente, o Kirby’s Epic Yarn deve ser um dos games mais fáceis que já joguei. Mas nisso eu estou com a resenha do Joystiq (http://www.joystiq.com/2010/10/15/kirbys-epic-yarn-review/): “Kirby’s Epic Yarn faz uma defesa convincente de que não precisamos ser desafiados *toda vez* que jogamos um game”. O foda dele é o nível de criatividade mesmo, comparável aos Super Mario Galaxy.

      Mas ele não vai ganhar game do ano exatamente por concorrer por Mario Galaxy 2 e – deixa eu falar logo de uma vez – por ser o típico jogo que incomoda hardcore gamers. Vocês sabem, é infantil demais e fofinho demais, e o pessoal enrustido fica com medo de acabar saindo do armário ao jogá-lo 😀

      Curtir

  3. Depois dessa SUPER análise do ano, posso afirmar com convicção que o jogo do ano será Red Dead Redemption! Com certeza! Sem chance pro StarCraft II e muito menos para jogos de música e esportes hehehe

    Curtir

    1. Não joguei StarCraft II, mas “de fora”, a impressão que tenho é a mesma que a tua: Red Dead Redemption na cabeça, StarCraft II vai sofrer pelo fato de ser exclusivo de PC. Mas lembrem-se que Super Mario Galaxy 2 ainda é o mais aclamado até agora, com mais notas 10 e o escambau. Minha aposta é que os dois (RDR e Mario Galaxy 2) vão se revezar dependendo do site. Até arrisco alguns chutes:

      IGN: RDR.
      GameSpot: Mario Galaxy 2.
      1Up: Mario Galaxy 2.
      Joystiq: RDR.
      GamePro: RDR.

      Curtir

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s