Manual do Gamer Cool #1: Como esculachar adaptações de filmes

Gamer GordoHouve um tempo em que jogar videogames era a coisa mais “uncool” do mundo e somente nerds gordos e sebentos o faziam. Ou pelo menos essa era a generalização feita pelas pessoas que não jogavam, mesmo que ela já não fosse real nem mesmo nos anos 80 (vide como todo mundo se lembra, ou ouviu falar, do Atari). Hoje em dia, porém, repetir esta generalização é loucura pura: nunca os games tiveram um público tão variado, desde donas de casa jogando Farmville até executivos esfriando a cabeça com Red Dead Redemption, de idosos fazendo você comer poeira em Mario Kart Wii a meninas enfileirando headshots nos marmanjos em Modern Warfare 2.

Como sempre acontece com formas de entretenimento que adquirem legitimidade, essa mudança de paradigma levou ao surgimento de uma racinha das mais deploráveis – os praticantes “de raiz”. Aquele pessoal que ouviu banda X primeiro, comprou o gadget Y antes, assistiu mais filmes que a maioria… E que jogam mais do que vivem. Enfim, gente desesperada em busca de um motivo fútil para se convencerem de que são melhores do que você.

Jorge, o Hardcore típico (que obedece a mami)Porém, leitor jovem e/ou “por fora”, não tema! Pensando no seu infortúnio, este blog vai prepará-lo para enfrentar esta horda de vegetais em seus próprios termos! Basta repetir cada uma das nossas lições sempre que tiver a oportunidade e você será a atração da festa gamer, o guru do fórum de jogos, o porta-estandarte do carnaval (k)otaku!

Para começar já entrando de sola (porque curva suave de dificuldade é coisa de “casual”!), vamos tratar de um assunto seríssimo, importantíssimo, crucial e que mexe com o mundo inteiro (*cof-cof*): games adaptados de filmes.

Lição #1: Se é adaptado de filme, é ruim

Ah, é só mais um game de filme, é muito fraco. O quê? Se eu joguei o game? Pra quê, pra emporcalhar o meu console?

Iron Man (PS3/Wii/X360)Nunca se esqueça, jovem padawan: gamer cool não joga games de filmes. Talvez, quem sabe, se estiver com tempo sobrando e nenhum outro game para jogar, você possa fazê-lo – mas não se esqueça de escrever uma resenha em seu blog para detoná-lo. Pouco importa se o protagonista é aquele super-herói amado que você sempre quis controlar, ou se ele é um anti-herói bastante apropriado para um game, ou ainda se há alguma chance do game ser pelo menos razoável. Na verdade, pouco importa que existam exceções – o importante é manter a integridade, mano! Keep it real, man!

Extended ultra hardcore mode replay

Além de repetir “mas o game é ruim” sempre que ouvir a expressão “adaptação de filme”, há outras coisas que você pode fazer para aumentar ainda mais o seu cartaz com o povo-planta gamer:

  • Transformers: War for Cybertron (PS3/X360)Se quiser barbarizar, estenda a lógica para qualquer game licenciado. Se um dia um filme foi feito com aquele(s) personagem(ns), o game é ruim e ponto final. Exemplo: Transformers: War for Cybertron. Você pode até mesmo mentir e dizer que o jogo é baseado em filme, e isso em plena resenha de revista “profissional”. Quantas pessoas vão realmente se importar com os fatos quando há algo muito mais importante (a credibilidade “hardcore” do jornalista) em jogo?
  • Se você for autor de blogs, analise os aspectos do game como faria normalmente… E depois diminua a nota em 2 ou 3. Se for preciso, reescreva trechos da sua resenha e transforme um ou dois elogios em reclamações genéricas do tipo “[aspecto X] parece interessante, mas é derivativo” (note que não é necessário apontar do quê ele deriva). Funciona que é uma beleza.
  • Se você for autor de resenhas em revistas profissionais, comece toda resenha de tais games com algo como “É [chato/um problema/complicado/etc.] falar de games de filmes, mas…”. Variedade no texto para quê? Os “verdadeiros” gamers já têm opinião formada sobre o jogo adaptado de filme mesmo… E se não pode convencê-los, junte-se a eles!
Psss, não diga isso em voz alta!

Planejando um protótipo de gameNunca levante a hipótese de que tais games possam ser ruins porque qualquer jogo feito com desenvolvimento apressado corre um risco maior de ficar mal-acabado, e não por serem adaptações de filmes em si. Não, senhor. É preciso manter a generalização intacta para que a comunidade “cool” tenha mais um pilar para se escorar. É como ter um cumprimento de mãos secreto, saca? Além disso, quem diabos quer convergência de mídias? Game é game e filme e filme, caramba! Misturar para quê, para tirar melhor proveito de cada mídia? Não senhor!

Também não perca tempo apontando o quanto afirmar que games de filmes são ruins já virou carne de vaca. A verdade absoluta, irrefutável, infalível e cool nunca cansa os ouvidos. Como você ousa sugerir que os gamers cool não têm criatividade? Se quiser ser cool também, trate de aprender a seguir a linha.

¢ΦΦ∫

Na próxima lição: como parecer um expert simplesmente comparando todos os games possíveis com os mesmos dois ou três sucessos de crítica, mesmo que eles não tenham nada a ver. Não perca!

7 comentários sobre “Manual do Gamer Cool #1: Como esculachar adaptações de filmes

  1. Ei quem disse que eu não gosto de jogos adaptados de filmes eu adoro Peter Jackson’s King Kong: The Official Game of the Movie e The Warriors. Também gostei muio de Homem Aranha 2 que foi adaptado do filme só não é o melhor jogo do Homem-Aranha porque o meu favorito é Ultimate Spider-Man. O jogo Peter Jackson’s King Kong: The Official Game of the Movie é melhor que o filme, controlar King Kong é muito divertido.

    Curtir

    1. Eu considero The Warriors um dos melhores, senão o melhor, jogo adaptado de filme que conheço.

      E entrando na seara dos jogos licenciados em geral, comparado com os outros heróis, o Homem-Aranha até que é bem-afortunado. Ele tem bons jogos em todas as gerações, do arcade até o PS2 (todo mundo adora o do filme Homem-Aranha 2). A maioria dos jogos dele nessa geração vai de aceitável a muito bom, incluindo Web of Shadows, Shattered Dimensions e especialmente The Amazing Spider-Man. Pena que a exigência de soltar um todo ano cagou outros que tinham muito potencial, como Homem-Aranha 3 (porra, todo mundo amaria uma sequência melhorada em HD do Homem-Aranha 2, mas veio todo troncho e bugado!) e o que saiu depois de Shattered Dimensions, cujo nome nem lembro mais e parece um grande DLC com mecânicas *a menos*.

      Curtir

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s