Double Dragon, eu sou você amanhã

Um dia, existiu nos fliperamas (e no Nintendinho, e no Master System) este game chamado Double Dragon

… e hoje em dia temos uma versão 3D com gráficos maravilhosos e uma temática baseada em uma fonte improvável:

Capa de Watchmen: the Complete Experience (PS3)E pior, eu adoro os dois! Sim, estou falando também de Watchmen: The End is Nigh – embora seja preciso levar em consideração que consegui a edição completa, com as duas partes do jogo + Blu-ray do filme, por menos de R$ 100.

Por esse valor, o jogo pode ter todos os defeitos que tem. E olha que não são poucos: a jogabilidade se resume a bater em ondas de inimigos, puxar alavancas com o botão X, bater em mais ondas de inimigos, girar manivelas com o botão X, bater em ainda mais inimigos, apertar botões para abrir portas (adivinha com que botão?) e, por fim, bater mais um pouco em inimigos. Ah, e coletar cartões de teste de Rorschach e abrir cadeados – não com o botão X, espertinho, mas com um minigame um pouquinho mais elaborado do que aquele de Fallout 3.

Não há chefes. Não há puzzles reais, só situações em que os dois personagens (com um deles controlado pelo game ou não) precisam puxar alavancas ao mesmo tempo. Não é nem preciso explorar muito, já que o jogo sempre mostra cenas de corte indicando onde está a manivela a ser girada, o botão a ser apertado etc. As falas “espertinhas”, principalmente do Nite Owl, são um tanto repetitivas depois de um tempo (“Acho que esses caras não vão simplesmente nos deixar passar, não é, Rorschach?”). E, pô, se o jogo tem finalizações tão animais, poderiam pelo menos deixar o jogador escolher qual vai ser empregada, né?

Watchmen: the End is Nigh - 2 jogadores em tela dividida

As resenhas do jogo mencionaram tudo isso, e é verdade. Mas hoje me deu vontade de jogar alguma coisa em terceira pessoa, que envolvesse enfrentar muitos inimigos, e que não fosse Ninja Gaiden Sigma… E meio veio Watchmen à cabeça. E de uma tacada só, terminei três capítulos (são seis ou sete no total). Porque isso aconteceu, se o jogo é tão repetitivo e perde tantas boas oportunidades de fazer coisas mais legais?

Watchmen: the End is Nigh (PS3) - Voando dentePorque, na verdade, este jogo é Double Dragon. E em Double Dragon, não era necessário nada mais do que cenários urbanos, dois caras combatendo o crime, cinco ou seis variações de inimigos e muitas opções de golpes diferentes. Agora, imagine Double Dragon em 3D e com:

  • uma história aceitável (acredite se quiser – pelo menos até agora, a coisa está OK)
  • um bom sistema de combos, que vão sendo destravados em um bom ritmo
  • uma direção de arte fantástica (e fora do normal para um jogo licenciado)
  • uma taxa de quadros rodando sem engasgos
  • Watchmen: the End is Night (PS3) - Rebelião na prisãonível de detalhe gráfico acachapante
  • cenas de corte quadrinísticas (e, obviamente, baseadas no traço de Dave Gibbons, artista original de Watchmen)
  • excelentes animações para cada uma das finalizações disponíveis
  • e, surpresa das surpresas, uma câmera que não atrapalha (o maior problema dos jogos em terceira pessoa em geral)

Isso tudo ainda não faz um jogo clássico, inesquecível nem nada. Mas é um verdadeiro presente para os fãs de Double Dragon que conseguiram se adaptar aos games modernos.

A impressão que tenho, a esta altura, é que os desenvolvedores do game olharam para o tempo que tinham para fazê-lo – geralmente curto, por se tratar de um game licenciado – e resolveram exatamente cortar o excesso. E onde buscar melhor inspiração para simplicidade eficiente do que nos beat’em ups antigos de fliperama, como Double Dragon?

Às vezes, boas idéias passam despercebidas apenas por falta de referência. Acho que pesquei qual é a de Watchmen: the End is Nigh: menos é mais – ou até mesmo o dobro.

Anúncios

4 comentários em “Double Dragon, eu sou você amanhã

Adicione o seu

  1. Eu não caio de cabeça no que diz a crítica especializada, não. Muitas vezes, o jogo perde nota devido a conceitos como “não houve inovação”, “enredo fraco”, “falta de detalhes na parede do prédio que aparece ao fundo”, etc.
    Muitas vezes, é exatamente como você escreveu: não quero um jogo iconoclasta que venha reescrever o mundo dos games, apenas um jogo arroz-com-feijão que passe o tempo e divirta. Muitas vezes, os jogos são tão complicados que esquecem que o objetivo primitivo é esse: passar o tempo e divertir.
    Exemplos? Wario Land Shake It!, De Blob, Mario Galaxy. Nos idos tempos, Contra, Double Dragon, Tartarugas Ninja. Ninguém aguenta jogar Battletoads o tempo todo, é necessário um Adventure Island pra desanuviar.

    Curtir

    1. Pois é, mas eu ainda diria que no caso de Shake It!, De Blob e Mario Galaxy, estamos falando de jogos que vão muito além do arroz-com-feijão nos gêneros que representam; é só que, como eles não seguem certas cartilhas – muitas vezes de outros gêneros – tem gente que não reconhece a variedade inerente a estes games em especial.

      Vale dizer que em Watchmen a simplicidade é funcional por contraste ao que se faz em jogos de ação em terceira pessoa hoje em dia, e porque parece ser algo deliberado. Tem pouca coisa mais na moda em jogos modernos do que conteúdo extra destravável, por exemplo, e mesmo os games licenciados de filmes costumam ter modos online. Watchmen não tem nem uma coisa, nem outra. Até os troféus são escassos (apenas uma dúzia, se me lembro direito – e sem ter um de platina).

      Ou seja, ou eles quiseram mesmo seguir a filosofia do menos é mais, ou foi o trabalho mais preguiçoso em termos de jogabilidade da história recente dos games. De qualquer maneira, ficou parecido com Double Dragon e diverte.

      Curtir

  2. Mas hoje me deu vontade de jogar alguma coisa em terceira pessoa, que envolvesse enfrentar muitos inimigos, e que não fosse Ninja Gaiden Sigma.

    God of War 3?

    Curtir

Sem comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: